Eu tingi meu vestido de noiva

A Thais Faria é minha amiga e, durante um jantar em sua casa, ela veio me mostrar o vestido que havia mandado tingir de um verde oliva, um tom neutro da sua cartela de cores (que ela descobriu sozinha, ouvindo meu podcast de cores!).

Mas não era um vestido qualquer: era o seu vestido de casamento!

Ela tem justamente o 2º andar – Roupa Refeita, ativismo textil que se propõe a ressignificar nossa relação com as roupas, aproveitando ao máximo o uso e as transformando em novas peças (aliás, ouça o episódio do podcast em que falamos sobre consumo consciente!).

Eu achei o resultado tão fantástico e a ideia tão boa, que pedi que ela contasse a história dele e como esse novo vestido antigo renderia, a partir de agora, outras histórias além do dia do seu matrimônio!

“Eu casei em 2011. Na época tive grande preocupação de conseguir um vestido que se parecesse comigo mas que fosse versátil o bastante pra ser usado depois. Depois de muita pesquisa, acabei encomendando pela internet um vestido sob medida com a estilista Liza Rietz, discreto e diferente na medida certa.

Mesmo sendo um modelo muito versátil, são pouquíssimas as ocasiões que exigem uma roupa mais formal no meu dia a dia. Quando surgem, aqui e ali, justo são casamentos e não tem como ir de vestido claro (o meu não era exatamente branco, ficava mais pra creme/off white).  Nisso se foram quase 8 anos já com o coitado encostado no armário, querendo já formar suas primeiras manchas de guardado.

6E943F66-8CDE-4BC8-BB92-5C0428861CAB

No início desse ano eu descobri com a Ana Soares o oráculo que é a cartela de cores pessoal (eu sou outono profundo) e a diferença que as cores certas fazem no nosso vestir. Resolvi tomar coragem e mandei tingir o vestido. Fui lá nas minhas cores premium e pronto, verde oliva escuro é a nova cor. Um tom que me favorece muito mais, escondeu todas as manchinhas que estavam aparecendo e faz o vestido ficar muito mais versátil.
Os pespontos acabaram ficando aparentes (porque a linha da costura não era 100% algodão), o que eu achei que deu mais graça ainda e um certo toque de artesanal, bem mais a minha onda nessa fase da vida. Agora ele está pronto pra desfilar por aí em qualquer ocasião formal, seja casamento ou não.
C923E707-FCB5-43CC-B659-DFE2247542FF
E7C594E9-07E5-427D-8EB4-993271136CD0
Em 2021 eu faço 10 anos de casada e pretendo usar esse mesmíssimo vestido na festa. Até lá vou desenvolver uns bordados coloridos e outros detalhes que enriqueçam o desenho e falem mais da minha história com esse vestido e dos 10 anos de parceria maravilhosa com o meu marido. Nesses 10 anos mudamos muuuuuito, mas aprendemos a evoluir um com o outro e a estar sempre em busca da melhor versão de nós mesmos.
Assim como o vestido, também criamos manchas, mudamos de cor e ganhamos novos bordados e novas histórias. Nada como esse vestido para contá-la.”
Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

7 comentários

  1. Anita comentou:

    Caramba….que estória bacana! E o melhor:ela ainda usar o mesmo tamanho de roupa 7 anos depois.E os planos de em 2021 usá-lo firme e forte também! Sonhos!Desejos!Traçar metas e ir atrás.

  2. Mari comentou:

    acho q eu tingiria o meu se tivesse certeza q ia ficar bom (e q ia usar). eu não tenho apego a ele ficar igualzinho branco de casamento, mas só vale a pena se for transformar ele em útil mesmo (o meu eu tbm tvz mudaria de longo pra acima do joelho).
    o sapato sim eu comprei nude e não branco pra poder usar dps, mas como não é muito o q eu gosto de usar no dia a dia, eu nunca mais usei. 🙁

  3. Anne comentou:

    Estou com umas peças encalhadas no armário justamente por causa da cor, e tô considerando tingir também! Ficou lindo demais o vestido! Acho que temos que pensar mesmo cada vez mais em aproveitar e dar novos usos para o que já temos, comprar só em necessidade mesmo. Seja para substituir algo que já está gasto, ou para agregar algo novo ao guarda-roupa.

  4. Mari comentou:

    Que história incrível! Adorei! Já vou seguir a estilista, porque achei o modelo depois de 8 anos super atual!

  5. jacqueline comentou:

    que linda estória! Parabens por tudo!

  6. Laura comentou:

    Gente, vocês indicam lugar para tingir roupa que fique legal no Rio? Gostei da ideia e estou pensando em revitalizar uma peças. Obrigada!