Estreando meu oxford plataforma

Ainda quero escrever sobre mais sobre o assunto (aliás, queria escrever tanta coisa…), mas já adianto que trabalhar exclusivamente no modo home office afetou demais a forma como me visto. Mas esse assunto será tema de um outro post em breve. O que quero adiantar é que, ao mesmo tempo que não tenho tido mais saco pra me arrumar como antes, em compensação eu estou mais certa do que gosto de vestir!

Usei esse look para dar aula e dias de aula são sempre cansativos: preciso sair de casa às 17h e volto só às 22h30/23h, então tenho que concluir todos os outros trabalhos antes de me ausentar. Como quase sempre, minhas terças e quintas são caóticas, por isso não consigo pensar tanto pra me vestir, nem sobra muito tempo, normalmente vou me maquiando no metrô ou no uber.

Mas mesmo na pressa, tenho feito escolhas felizes. Ter deixado só peças que tenham a ver comigo facilitou demais meus dias mais tensos!

casaco-inverno-hoje-vou-assim-off-3

Essa produção foi pós-pneumonia, então tratei de me agasalhar bem e ainda sapequei um detalhe extra no pescoço para servir de proteção do vento. Comprei algumas bandanas na Saara por 3 reais cada e elas foram fiéis companheiras até então.

Tenho dificuldade de ser colorida em dias frios, por isso o toque a mais no lenço e no batom – até nas unhas! O grande lance foi a estampa de oncinha, que proporcionou um olhar divertido em meio à austeridade do cinza grafite. Gostei também de mesclá-la com a estampa indiana do lenço.

oxford-flatform-hoje-vou-assim-off-inbox

Os sapatos não estavam aqui na época que usei esse look, mas eles precisaram entrar nessa reprodução pra foto, porque eu FINALMENTE encontrei o sapato flatform que eu queria tanto! E por um preço mais bacaninha ainda, possíveis R$149,90, contra os modelitos que pipocaram nas vitrines de Arezzo e Schutz por mórbidos 400 reais.

Modernização instantânea de look, ativar!

casaco-inverno-hoje-vou-assim-off-4

Adoro também esse casacão de moletom com elastano, pelos detalhes em pedraria, pela cor boa e versátil (mais amiga que o preto!), por ele ser até leve e permitir que eu me mexa sem tolir os movimentos.

casaco-inverno-hoje-vou-assim-off-6

E nessa de fazer uma série em busca de boas calças para trabalhar, conclui que a minha calça de lã em alfaiataria amada veio de uma fast fashion! Ô bicha com modelagem maravilhosa, que veste bem, que dura, que rende, que tem qualidade! Uso em todas as situações, só que ela esquenta muito por conta do material. Em compensação, já pagou o investimento e está intacta – olha que foi comprada em 2011!

casaco-inverno-hoje-vou-assim-off-2

Blusa Andrea Marques no enjoei – 40,00
Casaco Lucidez que ganhei da marca mas era 180,00
Calça Stella McCartney para C&A de 2011 que já se pagou – 189,00
Lenço Saara – 3,00
Oxford Inbox (SP) – 149,90
Bolsa Adô antiga – 240,00
Batom lápis matte Vult cor 03 – 28,00

fotos: Denise Ricardo

Reparem na serenidade do olhar de quem encontrou o seu sapato e não tira mais ele do pé, hahahaahah! 🙂

casaco-inverno-hoje-vou-assim-off

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Um maxi e um oxford

Tirando o oxford, esse é um look antigo, que usei em fevereiro (!), mês do meu aniversário. Estava estreando esse coletão de presente, os cabelos com as mechas azuis e por isso estava me sentindo a pessoa mais estilosa nessa produção. =)

A fórmula deu certo e eu repito esse look sem dó, com algumas variações. Por ocasião dos posts sobre oxfords, resolvi trocar o sapato que usei na época (e, sinceramente, nem lembro direito qual foi, rs), por um dos meus modelitos mais estilosos, mesmo que não muito confortável, para vocês relembrarem alguns que eu tenho até hoje e sigo usando.

Ele não tem uma sola altona como eu gostaria pois veio antes desse burburinho, mas sou apaixonada pelo seu efeito holográfico modernoso, que coordenou perfeitamente com a produção toda em tons claros e alfaiataria perfeita pro nossos veranicos. 🙂

maxi-colete-hojevouassimoff-4

maxi-colete-hojevouassimoff-2

maxi-colete-hojevouassimoff

maxi-colete-hojevouassimoff-6

maxi-colete-hojevouassimoff-5

maxi-colete-hojevouassimoff-3

Blusa Jardin que ganhei da marca
Bermuda Lenny para C&A comprada no enjoei – 40,00
Maxi colete Zara que ganhei de niver
Oxford também presente antigo de um site gringo
Bolsa Adô Atelier comprada numa Black Friday – 270,00

fotos: Manu Antunes

Eu estou viciada nesse coletão e adoraria ver variações dele nas marcas nacionais para poder indicar no blog. Ele foi uma solução perfeita para eu me sentir arrumada com alfaiataria em diversas ocasiões – o que era impossível num armário apenas com blazers e calças de lã, principalmente por ser branco, o que o deixa mais harmonioso com mais looks e perfeito para todas as estações.

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Como parecer mais profissional com pouca grana: versão calor

Repostei no instagram esse post do blog, em que mostro como podemos adaptar os looks muito básicos para uma versão profissional com pouca grana. Quem nunca passou por isso recém saído da faculdade, ou de um tempo afastado do mercado, ou de passar a considerar novos olhares sobre si mesmo como algo importante no momento?

Dá pra fazer isso com o que se tem e sem dispender muito dinheiro, mas os looks dessa postagem foram questionados pela galera das cidades quentes, com toda a razão: todos tinham a proposta de uma terceira peça, o que dificulta no calor.

Bom, mesmo o Rio sendo ultra quente, aqui ainda temos períodos de respiro e que possibilitam brincar com uma jaqueta ou um blazer. Mas e no Norte-Nordeste, que é calor o ano todo?

A ideia aqui foi apontar algumas dicas para tirar o básico do simples, para que a caminhada pelo encontro do estilo pessoal profissional seja mais leve. Seja com jeans mais levinhos, com saias, calças de tecido!

Tecidos leves/frescos!

Sabemos que o poliéster acaba com a nossa alegria, mas parece que a maioria das roupas de trabalho são oferecidas nessa fibra – ou, pior, o forro! Então é válido pensar em peças de algodão e viscose, que sejam mais soltinhas, inclusive. Olha a etiqueta interna e repense ao observar uma composição sintética.

Acessórios!

Só tem jeans e camiseta no armário? Manda ver num colarzão ou brincão, mas repara que os que eu escolhi não são de metal – esse material GRUDA que é um horror na pele suada! Além de cordões mais compridos, as bases são naturais ou de corda/tecido, desses coloridos, com pedras bacanas. Mas peças de presença ou então coloridas, sendo o ideal é que a qualidade seja boa. Custam menos que roupas e são mais fáceis de encontrar e de adaptar a diversos corpos.

jeans-flare-hoje-vou-assim-off-3 jeans-flare-hoje-vou-assim-off-6

As fotos a seguir são antiiiiiigas, lá do começo do blog, em 2010, e eu estou básica, só deixando a roupa mais interessante com um colarzão e uma sandália de estampa de onça. A camiseta veio da C&A, inclusive, e custou 15 reais na época. O colarzão era da minha avó.

09092011

090920115

Cores!

Em ambos os looks, o de cima e o de baixo, eu estou de camiseta de malha. Mas reparem como as cores das estampas e da mistura com a saia, ajudaram a deixar os visuais mais interessantes? Mesmo num ambiente mais formal, dá para escolher cores em tons mais fechados, como azul marinho, verde escuro, musgo, petróleo, vinho, ou então em tons claros, como bege, areia, rosados, amarelinhos.

Nesse post tem dica de coordenação de cores. Mas olha como o bloco de cores é um recurso simples, que exige poucas camadas, mas ganha em presença e força, só pela coordenação cromática!

saia-verde-como-usar-hoje-vou-assim-off-2

Estrutura

Falei no instagram de blusas estruturadas e também queriam saber como é. Bom, são peças normalmente de tecido plano, que tem uma trama diferente da malha, ele não estica (a não ser que tenha elastano na composição, mas no geral a trama é mais fechada, não deixa esticar), então o caimento fica mais composto, estuturado, e não desabadinho como na malha.

Também aplico o termo a blusas cuja modelagem as deixe mais armadas, seja na gola, nas mangas ou no corte como um todo.

Masssss as malhas também podem ter a sua estrutura! No look abaixo a blusa é exatamente assim – apesar de entender que ele possa não ser o melhor exemplo de look para ambientes profissionais que não o da galera de Humanas, mas era a minha única foto de look com ela –; a malha é mais grossinha, sabem? É de algodão e o tecido tem uma trama mais grossa, o que já ajuda também nesse quesito. Ou então com mangas mais amplas, ou com uma gola diferente…

Então, se você tem muita camiseta, testa as desse tipo com calça de sarja, com saia midi, com jeans e algum sapato tipo oxford, mocassim, um colar colorido ou brincos.

ana-soares-feliz

 

Alfaiataria versão tropical

Camisas clássicas, mas na versão sem mangas, olha aí! Essa minha era de uma coleção da Calvin Klein para a C&A, de algodão, com tecido mais estruturado, gola, botões…mas sem mangas! Uma versão genial para o calor dos trópicos.

Pensei até em transformar alguma camisa parada no armário tirando as mangas, será que rola? :-O

hipster-minimalista-3-535x813

Terceiras peças sem mangas!

Eu sei, eu sei muito bem que nos duzentos graus do calor não dá pra pensar em sobreposição. Mas vai por mim, ninguém precisa andar na rua vestindo elas! Eu levava no braço ou numa bolsinha e, quando chegava no santo ar condicionado do escritório, eu colocava! 🙂

Ou tenta então um colete bem levinho, sem forro, de linho ou algodão, uma camisa leve sobreposta, um kimono soltinho.

vestido-primavera-2-535x816

Tomara que essa versão calor vida real, sem muitos deslumbres, ajude quem está na pendenga de se acertar com o armário! E confesso que achei o post desafiador, galera.

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Como parecer mais profissional com pouca grana

Aproveitando o ensejo dos #10AnosHVAO, vamos reeditar alguns posts de sucesso na versão atualizada 2018! 🙂

A ideia do de hoje começou nesse famoso post de 2013, quando encontrei uma amiga querida e ela confidenciou que sua aparência extremamente jovial era alvo de olhares duvidosos no trabalho, principalmente por parecer uma pirralha ocupando um cargo de chefia. Inspirada nessa história, montei o post para quem quisesse parecer mais profissional com pouca grana.

Passaram-se 5 anos desde então e o assunto não só continua em voga, como rendeu outros desdobramentos a partir dele: como alguém, por exemplo, recém saída da faculdade, ainda naquele modus operandi do vestir despojado do jeans + camiseta + tênis, almejando uma colocação profissional, mas ainda com salário de estagiária, andando a pé ou de transporte público, poderia dar uma garibada na imagem?

A intenção não é ditar uma regrinha das peças utilizadas, mas inspirar nos looks para quem quer virar a chavinha da sua imagem pro mundo, só que com pouca grana, sem parecer uma pessoa séria demais e sem graça! São dicas simples a partir do básico, mas pontuais para ajudar nesse processo!

Mas antes de começarmos a parte prática, algumas dicas iniciais preciosas:

– Lembre-se de olhar a etiqueta interna das peças para ver composição. Tecidos de fibras naturais sempre passarão uma mensagem mais profissional do que os sintéticos, além de serem mais frescos, por permitirem troca de calor do nosso corpo com o meio externo;

– Bazares de igreja e/ou centro espírita, guarda roupa compartilhado, brechós e eventos de trocas são excelentes locais para garantir peças atemporais, de marca, com bom corte, tecido e acabamento, a preços super mega hiper possíveis;

Faça uma lista do que pode ser acrescentado aos poucos no seu armário: um blazer de tecido mais estruturado? Uma calça alfaiataria? Uma camisa de botão? Um colete? Um colar bacanudo? Um lenço? Um sapato azul marinho, que combina com tudo?

Acessórios são os itens mais em conta e dá pra começar por eles: garimpando na gaveta da vó ou comprando em brechós, Saara, 25 de março, feirinhas de rua – e são eles quem garantem maior versatilidade dos looks. Só pensa que eles precisam, mesmo, ter qualidade, estarem bem conservados e serem bem acabados.

Lenços são incríveis, repita comigo! Na dúvida, manda ver em lenços no lugar de cintos, amarrados na alça da bolsa ou se inspire nessas ideias aqui de um post meu sobre dicas fáceis pra usá-los!

– Comece sempre com bons sapatos, de qualidade, confortáveis, e numa bolsa estruturada, que não precisa ser de couro e nem de grife, mas que seja curinga e de uso diário. Sapatos baratinhos ou muito velhos derrubam mesmo um look – clichê, mas é verdade. Eu garimpo sempre em sites de usados, nas liquidações, lojas de fábrica, brechós e trocas entre amigas.

– Dos modelos de sapato eu recomendo os oxfords, brogues, mocassins, sapatilhas sem muitos detalhes, scarpins, de preferência em cores neutras coloridas, como vinho, azul marinho, caramelo, verde escuro, marrom, cinza e preto. Das bolsas, adoro bolsas saco e estilo carteiro, também com as mesmas sugestões de tons!

navy-mostarda-4

O básico

Vamos ao exemplo prático: Aninha xóvem (hahahaha), com seu look basiquete e mochilinha e tudo mais, deseja parecer mais profissa com suas parcas opções. Nesse caso os cargos que exigem um código de vestir mais rígido podem fazer algumas substituições que eu vou pontuando ao longo do texto, mas vamos concentrar que eu sou essencialmente uma pessoa de Humanas! hahahaha!

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana

Blusa Totem garimpada no bazar da marca, bem antiga – 50,00
Calça jeans da Ind, fábrica de jeans em São Cristóvão – 90,00
Tênis Superga – 59,00
Mochila New Order no enjoei – 50,00

Antes de tudo, é preciso ter paciência. Ninguém que tenha contas pra pagar acaba montando um guarda-roupa completo do dia pra noite: é um processo de médio a longo prazo. Envolve pesquisa, gasta-se muita sola de sapato, tempo com pesquisas na internet…pra ninguém sair comprando a primeira coisa que vê, que pode ser mais cara ou não ser o que você precisa. A gente trabalha, guarda um pouquinho, parcela e compra uma peça; espera terminar de pagar, percebe as possibilidades e investe em outra. É assim mesmo, de grão em grão, mas que tem um retorno maravilhoso em algum tempo.

Look 1: manda ver nas terceiras peças!

Jaquetas, blazers, coletes de alfaiataria, parkas, trench coats e cardigans ajudam a adicionar camada e um toque a mais nas produções. parece que levamos mais tempo pensando no look, compõe melhor e deixa já com uma carinha mais arrumada!

Particularmente eu prefiro os que ultrapassam um pouco o osso do quadril, tapando mais o bumbum – área normalmente mais avantajada na mulherada, hehe! também gosto mais das peças de tecido plano (ou seja, mais estruturadas, sem ser malha) ou com texturas tipo tricô, couro, acetinados e resinados, o que confere um estilo hi lo mais contemporâneo, ainda mais se você estiver com suas peças de jeans ou de malha.

Repara também como o colar e o cinto deram o acabamento que precisava! 🙂

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana-3

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana-2

Para Riachuelo de algodão e forro de algodão (fibra mais fresca)
Scarpin Andrea Marques para C&A no enjoei – 49,00
Colar Ateliê Schilaze na Saara/RJ
Bolsa Adô Atelier no enjoei – 160,00

Precisa usar salto? Não, não precisa, mas pensa então numa sapatilha com um decote no peito do pé, que já ajuda a alongar mais a silhueta!

Atentem também às mangas puxadinhas, deixando punhos à mostra. Desde que aprendi isso, mudou minha vida! Alonga e dá uma carinha de pessoa chic e com os boletos pagos, hahaha! Se a manga cair o tempo todo, prende com elástico de dinheiro e puxa até cobrir a gambiarra! 🙂

Look 2: séria pero no mucho

No segundo look mantivemos a mesma base, mas o blazer entrou para mostrar o seu poder transformador até nos básicos. Sou muito fã dessa peça, ainda mais se usada fora do contexto inteira alfaiataria ou conjuntinho: amo quando coordenada com vestidos, macacões, jeans e saias!

Mudamos também os complementos: o salto deu lugar ao oxford – mas poderia ser um mocassim! – que tem o conforto do tênis, mas o layout mais adequado à uma situação de labuta!

Também troquei o cinto de cor neutra por um com padronagem de onça – que também tem cores neutras, vejam vocês! Onças e listras são tão clássicas e curingas, galera. E num detalhe tão pequeno assim nem fica tão escalafobética assim a mistura. 🙂 Se o código de vestir da empresa for mais formal, troca a calça jeans por uma de alfaiataria!

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana-4

Oxford Via Mia
Blazer de lã comprado no bazar da Andrea Marques
Bolsa Adô Atelier

Tudo antigo nesses looks! hahaha!

Versão coração de estudante

Quemmmmm não se identifica com esse look? Jeans, jeans, t-shirt de banda, tênis e mochila! Definitivamente não é meu estilo, mas vamos pensar que essa sou eu, querendo mexer uma coisa aqui e ali só pra gente mudar de figura essa situação extremamente despojada. 🙂

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana-5

Jaqueta Damyller no brechó – 20,00
Camiseta Chico Rei

Look 3: suave na nave

Tira a calça jeans (bota o fio dentalllll…..) e manda ver numa saia lápis, por exemplo, de tecido plano. Essa ainda tem elastano na composição, o que traz mais conforto e liberdade principalmente para quem precisa se movimentar muito, ficar um tempão sentada ou subir escadarias.

Aqui dá pra substitui-la também por uma saia midi evasé (na altura dos joelhos), calça alfaiataria ou um jeans de lavagem mais escura, o que fica mais formal –; terceira peça como uma parka militar como essa da foto ou até uma jaqueta de couro, acessórios para dar um acabamento à produção e pronto!

Ah, por último mas não menos importante, outro truque de estilo: colocar parte da frente da blusa (ou parte lateral, o que ajuda a disfarçar pancinhas) pra dentro da calça ou saia. Esse trucão deixa mais perna à mostra, o que alonga pra caramba a silhueta! 🙂

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana-7

Parka Riachuelo
Colar Lita Raies
Cinto Maria Filó na liqui
Saia Karamello

Look 4: que corporativa, ela!

O colar, além de ter garantido esse acabamento bonito à gola da t-shirt, ainda trouxe esse pontinho luminoso próximo ao rosto. Se seu pescoço for mais grosso ou curto, tenta um colar mais alongado.

Mais uma vez o blazer entrou em ação, só que dessa vez esse é um modelito boyfriend, mais largo e comprido, o que eu gosto pra caramba – cobre quadril e bunda e ainda alonga a silhueta! Esse é antigo, da C&A, comprado na remarcação, e uma raridade de composição, algodão com linho e forro de algodão!

Não acho que precisamos subir no salto para parecermos mais profissionais, mas para quem curte, fica a ideia. Acho que uma sapatilha de bico mais fino e metalizada resolve a questão

Ó como um batom mais forte – vermelho, vinho, uva – também é um acessório esperto para trazer mais destaque ao rosto. Aliás, pensa só nisso, eu quero que reparem no meu sorriso e olhar e não nos joanetes dos meus pés, hahaha!

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana-6

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana-8

Blazer C&A mega antigo – 89,90

Fotos: Denise Ricardo
P
rodução: Philippe Rudnick e Ana Soares

Espero que eu tenha conseguido ser bem didática mais uma vez no meu objetivo de mostrar como podemos adequar mais nossos looks às nossas posturas profissionais e que ajude algumas mulheres a perceberem que não precisamos de muito pra isso. Basta olhar com carinho para o que temos e focarmos em investimentos certeiros! ?

Que dicas vocês acrescentariam aqui?

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus: