Você acha que roupa é investimento?

Você acha que roupa é investimento?

Eu sempre me referi a roupas como investimentos. Roupa boa, com tecido bacana, pra durar muito, que comuniquem como eu me expresso pro mundo, de marcas que me identifico: investimento.

Mas há também o lado de considerar roupas como bens. Status quo. Armário lotado, signo máximo de ter seu dinheiro pra comprar o que quiser, ou o sonho materializado, aquele desejo mais íntimo. Mas também o hábito de comprar por comprar, da “maniazinha” de ir ao shopping e comprar nem que seja um lenço, afinal, roupa é investimento. Será?

Roupa NÃO É investimento no sentido mais literal da palavra, se pensarmos assim. Roupa estraga, mancha, rasga, por mais que se tenha cuidado. Se quiser vender depois, dificilmente valerão o que se pagou. Comprar pode virar um hábito e tudo pode justificar aqueles gastos.

nota-investimento-roupa

Gosto de comprar roupas legais? Sim! Acho ainda que fazem parte desse pacote dos meus investimentos pessoais. Mas tenho questionado muito o direcionamento do meu dinheiro, já que eu me apoiava muito nessa argumentação pra justificar alguns gastos além.

Menos redes sociais e anúncios

Anúncios e postagens que reduzam mulheres a seres descontrolados por comprinhas; que mostrem a importância (muitas aspas aqui!) de bolsas de grife para afirmarem seu status e posição; que incentivem um consumo além do que a pessoa previa. Essas estratégias que institucionalizam que “mulheres são assim mesmo” e por isso objetos de desejo são afirmações frequentes das nossas vidas.

Quanto mais me alieno das novidades das vitrines, mais fico feliz com o que tenho. Mais percebo o valor do que já possuo, cuido bem, valorizo, inclusive, quando quero estar simples e básica. E que não preciso causar em todos os momentos da vida. E isso inclui as redes sociais – estou deixando de seguir muuuuuuuuuitos perfis de marcas, que eu justificava como fonte de pesquisa para meu trabalho, mas, na real, só me atolavam de informação no feed sem necessidade. Salvei os contatos delas e estou nessa: já foram mais de mil perfis que deixei de seguir, e pretendo dar unfollow em mais umas mil (olha quanta gente eu seguia sem necessidade!). Deixei só algumas que trazem algum conteúdo além, mas no geral não desgostei de nenhuma, só não vi essa necessidade mesmo de ser tentada a comprar o tempo todo!

Estou nesse movimento cada vez maior de olhar mais pra mim, entender mais como me sinto, do que essa busca que eu fazia há alguns anos atrás, pela roupa da marca tal, achados assim assado, tudo porque eu não estava NUNCA satisfeita comigo mesma. Tão mais fácil me entreter com isso do que me observar melhor – eu pensava.

Acho que quanto mais eu me conheço e me respeito e me acolho, menos vontade de consumir eu sinto. Que loucura! Só que boa, hahaha!

E vocês, acham que roupa é investimento?

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

EP 18 Podcast Moda pé no chão: Looks profissionais!

Aproveitando os temas que rendem aqui e nas redes sociais, mais um episódio do Podcast Moda Pé no Chão, e dessa vez eu verbalizo a experiência e as dicas de como parecer mais profissional com pouca grana! 😀

Recém- saída da faculdade, ainda no esquema jeans, camiseta e tênis, ou fora do mercado há um tempinho, ou ainda encontrando novos rumos profissionais. Em todos esses momentos, a preocupação é a mesma: como parecer mais profissional com pouca grana ou sem gastar muito?

Muita gente tem preguiça de gastar com roupa de trabalho, mas você passa boa parte do tempo com esses looks, para que se sentir desconfortável? A ideia desse ep é mostrar como mudar a cara do vestir profissional com o que se tem, fazendo valer alguns truques de estilo, entendendo como adaptar as ideias para aperfeiçoar o vestir nosso de cada dia, além de aprender mais sobre como se manter fiel ao seu estilo mesmo com limites de códigos de vestir. Vamos nessa, looks de trabalho não precisam ser monótonos! 🙂

Ah, gente, liberamos os downloads dos eps 🙂

ana-saia-rosa-2

Podcasts são conteúdos em áudio, transmitidos pela internet através de apps. Aqui no Brasil já estamos ganhando mais adeptos nessa forma de comunicar conteúdo, que têm várias categorias, de humor a notícias. O meu é um dos poucos sobre moda, já que é uma mídia mais difícil de passar um tipo de informação que se apoia muito em imagens.

Dá pra ouvir na academia, enquanto amamenta, lava a louça, a caminho do trabalho, durante uma viagem. Pausar, ouvir mais tarde, re-ouvir algum trecho. 🙂

Moda pé no chão traz periodicamente temas práticos para quem quer ser feliz com o que tem sem gastar muito, com convidados para discutirmos assuntos pertinentes sobre consumo consciente para todos os tamanhos, bolsos e idades. Para quem quer vestir-se de si mesma sem complicação, com ideias simples, dicas certeiras, críticas e opiniões sempre muito sinceras.

O episódio já está disponível nos aplicativos de podcast pra IOS e Android, como Spotify, Soundcloud, Apple Itunes, Castbox, Overcast, We Cast e muito mais! Procure no seu app de Podcasts ou de áudio!

Quem segue e compartilha está sempre sabendo quando sai ep novo e ainda dá força pra blogueira aqui!

Aqui já tem o link direto para ouvir todos os episódios e baixar!

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

5 coisas que não uso mais

Tenho recauchutado alguns assuntos do blog no instagram, conteúdos de 11 anos que eu estou relendo e dando uma nova roupagem ao tema. Nessa pesquisa, observei também váááários looks antigos meus e comecei a fazer uma análise crítica, não de deboche, mas de observar como fui peneirando muito mais minhas escolhas a partir do que eu realmente gosto de usar e me identifico.

Na época eu usava várias coisas modinha para montar looks aqui, era muito pro blog mesmo, ou então ficarem esteticamente mais interessantes (pra isso eu abusava de saltos), ou comprava algo barato só pelo preço mas não conseguia entender porque não conseguia usar…vários equívocos que fizeram parte e hoje eu não repito mais, ainda bem! hahaha!

Vamos às cinco coisas que eu definitivamente, não uso mais ou evito mesmooooooooooo!

Salto alto

Eu usava muito para as fotos, não que eu fosse trabalhar com sapato de salto – e eu contava isso nos posts, que eu dava o truque. Achava que os looks ficariam mais elegantes com salto, essas coisas. Eu realmente manteria em alguns, mas não brinco nem mais de ficar de salto só para parecer elegante nos eventos. Ou uso uma flatform, ou uma espadrile, mas no geral, salto baixo é amor, é saúde, é conforto e eu não quero mais dar pinta em detrimento de sentir dor nos pés.

desafio-matilda-3-3

Poliéster

Não que eu não use o que tenho aqui desse tipo de fibra têxtil, mas, definitivamente, evito mesmo. Não gosto mais do toque, nem do caimento e nem sinto saudades do calor que eu passava com essas peças, hahaha!

4mares-cea-ana-soares-7

 

Sutiã com bojo

Esse vestido mostra bem como eu só usava sutiã com bojo/enchimento e esse caimento que ele faz na roupa, sinceramente…não. Achava meu peito pequeno – e ele é, mas eu amo e acho lindo o formato dele hoje em dia! Aboli completamente os sutiãs, aliás, priorizando o conforto e foi a melhor decisão da vida.

Ah, e olha eu de saltão aí! Nãoooo, certamente estaria de tênis se fosse hoje, hahaha!

vestido-stella-bicolor-5

Roupas com estilo romântico

Já até comentei sobre isso, mas na época desses looks (idos de 2009-2010), havia uma tendência de estilos mais românticos nas lojas, com rendas, ombreiras fofas, estampas miúdas e delicadas, peças fluidas, cores mais lavadas.  Eu tinha muita dificuldade de usar essa saia, por exemplo, mas não sacava o por quê. Hoje eu compreendo mais sobre as minhas cores e meu estilo, que não combinam em nada com esse suspiro adocicado desses looks, hahaha!

podecopiar-hojevouassimoff

11052011

Sim, eu tinha o mesmo modelo de casaqueto em duas cores diferentes :/

Saias longas e Vestidos longos

Por fim, saias e vestidos longos. Não consigo mais! Também foram peças super na moda na época e, sinceramente, não rolam mais pra mim, não acho que combinam comigo. Saias midi continuo amando, mas longas…bom, guardei as duas remanescentes que eu ainda consigo fazer alguma graça, mas confesso que não sinto a menor vontade de usá-las, então também devem ir pro desapego.

saia-jaqueta-3

vestido-longo-6

E vocês, conseguiram criar critérios para evitar repetir os erros do passado ou que não tem mais nada a ver com seu estilo hoje? hahaha!

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Minha mala para viagens curtas

Já que a mala de Portugal foi su-ces-so, pensei em dividir com vocês também as minhas malas para viagens mais curtinhas, que é a minha rotina mensal por conta dos cursos que dou em outros estados.

Há alguns anos eu sofria MUITO para montar mala para um final de semana apenas, ainda mais se fosse evento de moda ou curso no segmento. Deixava para arrumar tudo em cima, sofrendo, e em todas as vezes era comum odiar as roupas que eu tinha levado (levava sempre um MONTE, achando que teria opção) e sair para comprar alguma que ajudasse a melhorar o look. Era cansativo, frustrante e péssimo pro meu bolso.

Como eu faço hoje, viagem de 3 dias e duas noites

Sexta agora vou pra Brasília dar um workshop no sábado. Vou passar a sexta, sábado e volto domingo de manhã. Levo mala de mão e quero lembrar que as roupas dividem espaço com minhas bandeiras e cartelas de cores (ou seja, estão dispostas assim só para vocês visualizarem) e ainda levo uma mochila com meu notebook.

Sexta vou passear um pouco, talvez encontrar amigos e passar uma parte do dia trabalhando no hotel com minha assistente. No sábado será o dia inteiro de curso de cores. Brasília costuma fazer um calorzinho de dia (que é seco, ou seja, acho o sofrimento menor) e um clima mais fresco à noite ou frio mesmo, com vento.

Roupas da mala de dois dias em Brasília:

– Duas blusas, uma camiseta e uma blusa vinho

– Uma calça vermelha de algodão

– Uma jaqueta jeans

– Pijama e calcinhas

– Um colar e um par de brincos

– Necessaire de produtos e make

– Uma sapatilha pro dia do curso e um tênis

mala-ana-soares-poucos-dias

Antigamente eu era mais vida lok4 e levava só UMA blusa e UM sapato. Depois de um curso no final do ano passado em SP, em que a sandália que eu levei arrebentou do nada e a blusa descobri no dia do curso que estava manchada (sei lá como!!), e dei o curso com o aerolook, aprendi também que não pesa tanto botar umas peças extras pra garantir, hehehe!

Então, além de separar o extra, inspeciono os botões, fechos, dou uma olhada se não tem mancha, fio solto, essas surpresinhas.

O look do voo da sexta-feira é um vestido preto não porque eu acredite que temos que viajar de preto, mas tem um pouco disso, sim. Sempre penso se alguma bebida cair durante o voo, não causar tantos danos à roupa, hahaha! E também porque esse é um dos poucos vestidos que está servindo bem, sem me apertar, já que dei uma engordada nos últimos meses.

 

 

mala-ana-soares

As peças nesse post são específicas para esse evento, mas a base da mala é exatamente essa para qualquer outra viagem curta que eu faço:

– Uma parte de baixo que pode ser uma saia ou uma calça, ou duas calças, caso eu viaje no inverno ou para uma cidade fria, sendo que eu vou vestindo uma

– Duas partes de cima

– Uma terceira peça

– Uma blusa que uso pra viajar com a segunda parte de baixo ou um vestido

Isso para uma viagem de trabalho ou lazer, viu?

Se for para praia, mesmo período de tempo, seria:

– Três blusas

– Dois shorts ou um short e uma saia

– Um vestido

– Biquini e maiô

– Canga

– Havaianas e uma sandália

Não levo vários acessórios porque acho bobagem, às vezes coloco algum lenço também, dependendo do look, ou uma pashimina para os voos ou possíveis mudanças de tempo.

Eu montei a mala ontem, terça, pra viagem de sexta. Levei 15 minutos porque eu já sabia os looks.

Viajar com mais frequência, sem dúvida, ajudou nesse exercício de montar uma mala sem drama, mas principalmente o planejamento e a ideia que é isso que contribui para uma mala bem feita e funcional, que me deixa feliz ao chegar no destino, e não com saudade do meu guarda roupa. 🙂

Vou fotografar os looks em Brasília e venho dar um retorno e mostrá-los! 🙂

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus: