O novo sempre vem

Tenho essa camisa há uma década, tava resgatando uns looks antigos com ela e a primeira vez que a usei foi em 2011. Ganhei de uma permuta com uma marca que nem existe mais, mas curiosamente por muito tempo a usei em looks básicos, com shorts, acho que eu a considerava ampla demais, não sei.

Mesmo assim eu não a deixei de lado, usava no dia a dia, até pra ir à praia, foi até pro meu ensaio de grávida na floresta, haha. Já ficou bem manchada de suor, eu dava uma quarada, ela rescussitava. Enfim, nunca tive medo de usá-las, mas também nunca achava os looks com ela elegantes ou interessantes.

Trancada em casa, sem eventos, com tarefas acumuladas, não tem sobrado tempo pra me arumar. Mas nesse dia Nina dormiu de manhã, e mesmo com o chão cheio de tapioca que ela jogou, haha, eu deixei pra lá e priorizei me arrumar. Me maquiei, pensei num look como eu tenho visto algumas mulheres usarem, camisão longo soltinho com calça pantalona, de tecidos leves. Antes eu tava até olhando umas lojas online achando que precisaria de umas roupas novas nesse estilo, até que olhei melhor minhas roupas…pô, elas estavam todas lá! Não precisava comprar nada!

Agora a moda tá esse cabelo partido ao meio e preso atrás, com roupas mais soltinhas acompanhando, algo meio marroquino, pelo menos me remete. Reproduzi essa inspiração adequada à minha correria materna (olha no chão os restos de tapioca que Nina jogou hahaha) e me senti tão linda! 🙂

Tenho me achado mais bonita do que nunca estive, mas esse look me animou, justo na semana em que eu falava que não estava mais empolgada para me arrumar. Não pensei muito, me vesti, me maquiei e fotografei. Com tudo que eu já tinha. Há anos. Vejam só como algumas roupas que não olhávamos da mesma maneira há uns anos atrás, podem se transformar nas diferentes etapas das nossas vidas.

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus: