Onde vou usar?

Você tá passeando aleatoriamente por aí, sem um objetivo específico, só exercendo seu direito de ir e vir, mas resolve entrar numa loja só pra dar uma “olhadinha”. Aí percebe que a loja está inteirinha liquidando e aquele vestido do seu estilista favorito está nesse bolo, com desconto de 80%, custando o mesmo que um vestido da Renner. Você começa a suar frio.

O vestido tem laços, estampas, brocados, todo em seda, uma COISA. E o pior (ou melhor?), por uma bagatela!

Mas aí você cai na dura e difícil realidade: ONDE VOU USAR? Cadê festa à vista, amigos casando, red carpet, batizado, qualquer coisa para justificar esse investimento e não torná-lo um Comprei e nunca usei?

Vem o balde de água fria. Você está precisando urgente de uma calça bacana pra trabalhar, um vestido mais fresquinho pro verão e vai torrar essa grana numa peça pra ficar de acervo?

Não tem jeito eu não resisto a esses grandes achados e, se resisto, fico inconformada por ser racional demais. Foi assim com esse vestido que provei num brechó essa semana: um Dolce & Gabbana por – módicos – 300 reais.

vestido altura dos joelhos preto com rosas vermelhas grandes estampadas e alças com muitos frufrus

CADÊ RED CARPET TÔ PRONTA

Todo em organza de seda com direito a frufrus e essa linha tênue com o que poderia ser considerado cafona, uma peça digna de um filme de Almodóvar. Claro que é divertido e até meio louco encontrar uma dessas peças de grife que a gente só vê nas celebridades no meio de uma arara perto da sua casa e pensar que você pode experimentar e, se parcelar, até cogitar uma gracinha e levar! IMAGINA!

Quase surtei tipo aquelas mulheres que querem a todo custo fazer seu pé tamanho 38 caber no sapato 34: o vestido ficou extremamente apertado no meu quadril. Na foto não parece mas ele chegou a enrugar na barriga, prejudicando todo o caimento. Pensei numa loucura, de levar e mandar ajustar (!!!!!), de tentar achar alguma solução para o desespero fashionístico, mas diante da realidade de também não ter trezentão dando mole na carteira, abandonei a ideia.

Onde eu usaria? Nenhuma festa à vista. Eventos quase nulos. Me expliquem, pra que mais uma peça de acervo ocupando espaço?

Mas fiquei pensando nele. Atestando o quão incrível é essa vida de garimpos e achados (alô, Comendador #império) que permite a esta blogueira OFF algumas surpresas para alegrar a rotina quase sempre restrita a fast fashions, haha!

Vocês cometem muitas loucuras assim? Ou conseguem resistir? Hoje sou muito mais racional, mas meu lado pavão sempre se deslumbra com essas belezinhas possíveis, ainda mais se tiver estampa, brilho e paetês.

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

25 comentários

  1. Cinthya comentou:

    Pensando pelo lado positivo de não ter levado, achei que a parte de cima dele, deixou vc sem busto! 🙂

    Bjs!

  2. Helena comentou:

    Já fiz muito isso Ana, hj tenho resistido.
    Mas é muito difícil! Entendo a sua “dor” rs

    Concordo com a Cinthya, achei que não valorizou os titis.

    bjs

  3. Denise comentou:

    Olha, prá mim, cara de vestido datado !
    bjs

  4. Úrsula comentou:

    Eu sou assim com sapatos. Já comentei aqui outras vezes, meu fraco é o Enjoei, onde encontro peças que desejo/sonho bem mais em conta. Calço 39, aí já viu, né? Os preços geralmente são mais baixos do que 37 por exemplo. E menos disputados hehehe.

    O problema é que eu raramente tenho oportunidade de usar coisas que não sejam sandálias rasteiras e sapatilhas. Tipo, moro em Salvador e tenho 3 botinhas. Mesmo de cano curto, é difícil usar, sobra pras viagens (e olhe lá). Eu trabalho em casa, então não preciso me arrumar toda hora. Os saltos ficam pra ir num ou outro restaurante. E assim vai. Já arrematei alguns Schutz, Studio TMLS, Cris Barros a preço de C&A. Às vezes eu resisto, peço ajuda pra minhas irmãs me impedirem hahaha até que funciona (elas mandam logo um “É FEIO”). Agora eu tô com uma ankle boot cut-out que não me sai da cabeça, comolidar?? kkkkk

  5. Natália comentou:

    Hhahahahahahahahah me identifiquei muito agora! Eu já fiz dessas, de namorar uma roupa por meses, comprá-la na liquidação e deixar no armário para “um dia” usar. Resumo: nunca usei e acabei passando a tal roupa a diante. Toda vez que me deslumbro com uma roupa ou sapato eu faço essa pergunta de onde usar, e como usar, e graças a Deus meu guarda roupa e minha conta bancária agradecem esse juízo de valor que faço!

  6. Viviane Moreira comentou:

    Eu diria que minha vida se resume a isso! Fazer escolhas e mais escolhas, é a minha vida!
    O vestido é a sua cara. Vc foi sensata em pensar nas inúmeras desvantagens em não leva-lo, um exemplo pra todo mundo que vai comprando sem pensar e gastando dinheiro, que hj mais do que nunca tá foda ganhar.
    Nem tenho o que dizer, vc disse tudo no texto. Que exemplo! ♥
    Não era o hora, um dia chegará o evento, o vestido e o preço que vai caber no seu bolso, vc vai ver.
    Bjs
    Vi

  7. Andréa comentou:

    É o caso de levar, nem que seja para usar em casa!!!

  8. Luciana comentou:

    Ana, ainda bem que vc não levou!!! Você tem sido minha inspiração para não fazer compras levadas apenas pelo “que lindo!” e sim pensando em como vou aproveitar a peça. Dá uma dor quase física de deixar a “oportunidade” passar, mas nada como um dia após o outro.

  9. Cristina comentou:

    Desencana! Fez bem em não ter comprado. Está apertado no quadril e no busto. E a estampa é de se usar uma única vez e enjoar. Parabéns por te resistido só por mais um dia… rsrsrs

  10. Lili comentou:

    Sou exatamente assim. Se não levo, fico pensando…e só acalmo quando volto pra comprar. Mas, sinceramente, acho que vc fez muito bem em resistir. Não é um vestido que dê para usar muito. E se ficou extremamente apertado no quadril, difícil ter jeito de arrumar…Se tivesse ficado perfeito, com caimento certinho, aí acho que até valeria a pena levar sim.

    1. veronica respondeu Lili

      Penso exatamente como a Lili!!! Se tivesse ficado perfeito valeria a pena… hoje em dia eu não compro mais nada que tenha que ajustar!!! Não sou costureira e está super-hiper-mega difícil encontrar uma, então…

      obs – fiquei um tempinho sem comentar porque a Oi (que deveria se chamar Tchau kkk) ficou em manutenção um tempão.

      bjsssssss

  11. Tati de Porto Alegre comentou:

    Eu só levaria se custasse uns 49,90 no máximo, se não, não chamo de bagatela… Porque comprar sem precisar só é legal se custar tão pouco que nem se perceba no orçamento do mês.

    Claro que sempre bate arrependimento de deixar pra trás, mas pensa assim… Iam ser 300 dinheiros pra ter que gastar mais um tanto de costureira só pq tem nome e sobrenome no vestido. E quem sabe um bom corte de tecido na mesma costureira não rende, por um custo menor, algo feito sob medida e (por que não????) desenhado por ti mesma (te inspira nesse dai!)?

    Sempre melhor um vestido que tenha o nosso nome e sobrenome do que o dos outros 😉
    (É mesmo, Ana, com toda essa tua criatividade pra juntar as peças, não te dá vontade de desenhar as peças direto? Fica a dica!!!)

  12. Manuela Melo comentou:

    Aninha minha flor!!! me dobro em reverência a você, cherry!!! Esse vestido é um deslumbreeeeeee… Sério… eu só não levaria se ele não fechasse em mim, ou ficasse marcando minhas “estimadas” (sqn) gordurinhas e pacinha. Tento a todo custo, ser e me manter racional, pois já tive grande perrengues financeiros. Mas, essa obra prima D&G, não passaria incólume pelas minhas mãos! Sairia dos trilhos linda!!!!! O que é essa estampa??? O que são esses detalhes das alças??? Vou fazer um print da foto e colocar na cabeceira da minha cama. Morri de amores pelo dito cujo. E ele certamente (se desse em mim) estaria lindamente no meu acervo com todo prazer. Não teria nem um minuto de dúvida e consciência pesada nesta aquisição.

    Mas, cada um sabe onde o “vestido” aperta.

    beijao da sonhadora D&G

  13. Gabriela comentou:

    Eu tenho isso com relação a sapatos de salto alto. Acho lindo mas infelizmente meu tipo de trabalho não comporta essas belezuras. Sandálias plataformas então nem se fala.. fico parada olhando para a vitrine da loja como um cachorro que olha as assadeiras de galeto… Já até pensei em comprar uma sandália de salto plataforma pra deixar de decoração na prateleira, mas aí eu vi que era doideira demais!

    1. Adriana (Flórida) respondeu Gabriela

      Gabi, você não está sozinha amiga…dá a mão aqui. Eu já tive o mesmo desejo, de comprar sapatos lindíssimos, mas q eu não uso na realidade, para deixar em uma prateleira como decoração…um dia ainda faço isso

  14. Silvia comentou:

    O vestido é bonito, além de ser um Dolce & Gabanna (merece respeito, rs)…mas, realmente, é difícil encontrar uma ocasião para usá-lo.

  15. Adriana comentou:

    Oi, Ana!
    Nossa, eu sei muito bem como é isso!
    A frase “onde eu vou usar?” passou a ser constante na minha vida quando me tornei home office.
    Eu vejo peças lindas “para trabalhar” e penso: é linda, mas, considerando que eu trabalho de short jeans e regata no verão (e enrolada no cobertor no inverno), e essa roupa seria muito formal para sair, onde então eu vou usar?
    O que me resta é marcar as amigas que trabalham em escritório nas fotos! :p
    Beijos!

  16. Luna comentou:

    O vestido está na liquidação justamente porque encalhou na loja. Pelo visto ninguém quiz por ser muito excêntrico.

  17. Ercilene Lourenço comentou:

    Pelo menos você tirou uma fotinha para se lembrar do seu estilista preferido! rsrsrsrs

  18. Ariana Melo comentou:

    O vestido não faz o meu gosto, mas realmente é a sua cara.
    E pra levar uma peça-desejo-quase-surtando, ela tem que ter ficado perfeita no corpo. Se não ficou, tem a foto de lembrança e toca pra frente hahaha.

  19. Dalva Santos comentou:

    Olá Ana, às vezes, temos que cometer algumas loucuras pra tornar a vida mais divertida e menos racional ou entediante. Não é um discurso hedonista, nem um se joga que a vida é curta.Agora se você gostar tanto de uma coisa e se essa está ao alcance das suas mãos ou posses porque não ser feliz. O vestido é dramático,festivo, mas se a parte do ombro fosse removível, ficaria um tomara que caia usável no dia a dia, jogaria uma jaqueta jeans ou até de couro pra modernizar.

    Um abraço e seja feliz com moderação!

  20. Mari comentou:

    Ufa, q bom q vc ñ comprou, esse vestido é muito feio.

    Acho que temos que estabelecer algumas prioridades na hora de comprar alguma peça: se ela veste bem, se teremos onde ir, se já não temos outra parecida e se temos grana pra comprar.
    A marca deve ficar por último, ou nem existir, pois não é pq uma roupa tem marca q ela fica mais bonita. Ou é bonita ou feia, independente da etiqueta.

    Nada vale mais a pena do que comprar com consciência, ter um guarda roupa com “roupas estratégicas” e guardar um dinheirinho no fim do mês….isso sim é top =)

    Parabéns por sua decisão!!!!

  21. Soninha comentou:

    Oiê Aninha….
    Eu acho q peças de roupas assim depende do estilo de vida da pessoa.
    Eu por exemplo há muitos anos atrás era secretária do Diretor de Marketing de uma empresa super-conhecida que vivia fazendo eventos, festas temáticas, etc com celebrities e eu tinha quer ir (querendo ou não e geralmente eu não queria).
    Então eu vivia correndo atrás de roupas legais/diferentes para ir. Até que um dia em cansei de correr prá comprar roupas de última hora e fiz uma gavetinha de achados deste tipo. Pronto, não tinha mais correrias e também eu não precisava gastar muito pois os achados saem mais em conta.
    Quanto a este vestido eu amei a estampa, mas não curti o modelo.
    Deixa ele lá quietinho na loja.
    bjs

  22. Ellis Regina comentou:

    Eu super usaria esse vestido em um casamento em que eu não fosse madrinha mas precisasse ir mais bem arrumada.
    Acho uma opção.
    ;*

  23. Lidica comentou:

    Assim, não é da minha conta, mas não gostei desse vestido de jeito nenhum. Na minha total ignorância sobre estilo, meus olhos não se encontaram por ele nehum pouco, mesmo com a informação de que se trata de Dolce e Gabanna (até pq a gente vê tanto vestido feinho nesses red carpets) e mesmo achando que vc segura super bem produções diferentes e estilosas. Então, partindo exclusivamenta da minha visão pessoal, acho que vc fez um ótimo negócio ao não adquiri-lo.