Fugindo do certinho


Ana veste:Blusa Leeloo – herdada da vóCalça Ronaldo Fraga comprada no Bazar Bom Demais – 42,00Bolsa Farm comprada no Bazar Bom Demais – 62,00Sandália Traxy – 135,00 em 3XÓculos vintage herdado da vó
————————————-
Eu não sei vocês, mas não dá uma preguiça ver todo mundo vestido igual, seguindo um padrãozinho? Tipo: todo mundo de clog+saia bandage+blazer boyfriend? Acho bacana algumas referências, usar o que gosta, mas começa a cansar a beleza ver todo mundo como que uniformizado na rua. Medo de ousar? Medo de errar? Medo de fugir do padrão?
Eu não sei o medo que aprisiona cada uma de nós, mas lógico que todos são regidos por uma vontade de sermos aceitas e estarmos dentro do que é considerado “fashion”.
Para isso eu tenho minhas roupas mais “loucurinhas” dentro do armário: calças de modelagem bem ampla, saias em formato de losango, sapato em forma de fusca…sim, nem todo mundo aguenta segurar peças tão diferenciadas. Mas acho um exercício bacana de fuga do que está sendo marcado como “certo” e “errado”. Vestir é uma forma de expressão. Ponto.
Hoje recorri à minha calça super ampla do estilista Ronaldo Fraga, um quê regionalista, um quê saia comprida. Diferente e muito. Gosto e tenho apreço por peças mais polêmicas. 😉
Vamos nos permitir, já cantava Lulu.

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus: