Look com o que restou do meu armário

Dramático o título, mas uma verdade: com a gravidez, a minha barriga fez PLOFT já no primeiro mês e eu perdi, assim, 95% das partes de baixo do meu armário!

Sem saia, short e calça, com o que vou usar minhas blusas? PIMBA, fiquei sem opções de looks, sobrando meia dúzia de vestidos e um macacão 😂

Nesse verdadeiro armário cápsula inerente a gravidez, tenho duas calças que ganhei nesse período – assim pude escolher um tamanho maior que vai render um pouco mais – e assim tenho me virado!

Calça Iara Wisnik

Blusa Reptilia

sandália Luiza Perea que ganhei da marca

fotos: Stella Ribeiro

Pelo menos vou poder ajustar essa calça depois de um tempo, mas só quando entender como ficará meu corpo pós gravidez.

Claro que já me descabelei, já fiquei arrasada olhando pro meu armário não vendo outra solução, mas vou seguir usando as peças que cabem, e acredito que precisarei recorrer a algumas novas, já pensando na amamentação. Quero tentar umas mais baratinhas pro dia a dia, para não esgarçar as roupas que eu amo, além de não correr o risco de enjoar delas de tanto usar.

Eu achando que arrasaria nos looks com a pança, sabe de nada, inocente! Hahaha! Mas vamos ver, de repente me viro melhor do que esperava.

Mandem dicas, aceito todas para um post específico!

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

10 comentários

  1. Flávia Morais comentou:

    Super me identifico com você Ana, tanto do achar que eu ia arrasar, o medo de enjoar as roupas, como também o achar que usaria depois todas as peças. Comigo não funcionou, devo ter umas poucas por aqui. O que me salvou na época foram os vestidos largos por conta do calor, camisa e saia transpassada, calça/saias com ajuste com cordões ou elásticos. Ah, usei também um vestido com tecido com stretch de cor neutra e com ele fazia as minhas combinações com cintos, terceira peça, pena que não tenho as fotos. Pra quem gosta de legging, é uma opção.

  2. Monica Bramorski comentou:

    Ai Ana… Vc tá linda grávida!
    E só passando pra avisar que deixei meus cabelos brancos leves e livres de tinta. E no processo todo vc era minha musa, pois sempre pensava: “se ela conseguiu, eu tb vou conseguir”. E fato! Estou amando. E vários elogios tem aparecido, tal como vc. Obrigada! Recomendo a experiência para todas que estão na indecisão 😉

    Bom, minha dica para as roupas de gravidez…
    Eu realmente ENJOEI de tudo que usei nesse período da minha vida. Não consegui colocar mais roupa nenhuma depois. Por isso recomendo que vc tenha algumas peças chave, use-as DEMAIS da conta e depois desapegue. Como minha filha nasceu em início de janeiro, peguei o calorzão com barrigão, foi uma dobradinha e tanto! E como a família do paterna era grande, eu emprestei algumas peças aqui, comprei outras ali, aproveitei alguma coisa do meu armário.

    Mas digo que um macacão de jeans ajustável emprestado foi a peça chave. Era a roupa que colocava quando queria estar mais arrumadinha. Variava as “brusinha” e vida que seguia. Dá uma olhadinha na internet para ver umas dicas de como continuar usando calças e bermudas usando um elástico no botão das peças. Agora no começo da gravidez esse truque (talvez) ainda seja possível.

    Fora isso, uma legging tb será uma boa companhia. Escolha uma de boa qualidade e talvez corte diferenciado (algumas da Lupo/Loba tem barra dobradinha e corte reto) e com isso terás uns looks garantidos também. E olha que eu nem gosto de legging, mas chega uma hora que é isso mesmo e vc agradece a opção 😉

    Utilize as camisas de botão como terceira peça, deixando abertas por cima de uma blusinha justa (que tb te acompanhará até o final). Assim vc dá um up no visual de vez em quando.

    E vestidos longos e soltos (geralmente de malha) tb renderão alguns bons looks.

    Acho que é isso… que eu me lembre, já tem quase 15 anos desde a minha gravidez 😉

    Beijão e curte muito pq passa rapidinho :-*

  3. Anita comentou:

    Oiii..não sei se o problema é aqui ou aí…os comentários não aparecem.Meu comentário no post anterior sumiu…aliás, só aparecem uns 4 comentários e mostra que tem 18!!

    1. Ana Carolina respondeu Anita

      Anita, obrigada por sinalizar. Mudamos de servidor e ainda precisamos fazer ajustes. Vou avisar o programador

    2. Flávia Morais respondeu Anita

      ACONTECEU COMIGO TAMBÉM NESSE POST QUE POR FIM DEU CERTO, MAS NO POST ANTERIOR, NÃO APARECEU.

      1. Ana Carolina respondeu Flávia Morais

        Oi Flavia, infelizmente estamos com problemas no servidor. Já estamos trabalhando pra detectar e resolver o quanto antes.

  4. carolina herszenhaut fernandes patricio comentou:

    Oi, Ana! Estou grávida de 7 meses e a minha salvação para manter minhas calças foi usar extensor de calça ou elástico normal mesmo no fecho da calça com uma faixa por cima (isso dá a sensação de, depois de colocar a blusa, que está com uma outra por baixo). short jeans, dependendo da camisa, se for larga, dá até pra usar aberto que nem dá pra notar que ele está aberto.
    No site Agora Sou Mãe tem um kit barato de extensor e faixas, além de umas roupas legais e com bom preço que dá pra usar pós gravidez também.
    Não acho uma boa ideia investir dinheiro em “armário de grávida”, me parece que isso faz perder um pouco da nossa identidade de estilo. Tentei ao máximo não me desconfigurar, afinal não sou apenas mãe, continuo ocupando todos os outros espaços na sociedade 😉
    Parabéns! E fica tranquila que tudo vai se ajeitando 😉

  5. comentou:

    Ana, eu também perdi minhas partes de baixo logo no início, principalmente por causa do quadril. Como preciso trabalhar de “roupa social”, tinha muita calça de tecido plano, com botões, que perdi logo. Pouca coisa com elastano no armário.

    Não teve jeito, tive que comprar uma calça para trabalhar. Comprei uma preta na my basic (impressionante como só tem opção preta e foi cara!). Mas uma peça que foi bastante coringa, foi uma saia preta que comprei na agora sou mae, com bastante elastano e coringona mesmo. O preço nem foi tão ruim, mas o frete é meio caro. Essa saia me salvou, pena que preta tb.

    No resto fui me virando com vestidos. Agora que estou de 8 meses, 4 apenas me cabem, mas não tem jeito, não vou investir em nada nessa reta final.

    Ah, garimpei tb no enjoei um vestido para o meu chá de bebê da marca Zazou. Algumas peças não são tão modernas dessa marca, mas consegui garimpar um vestido com estampa estilo chevron por R$ 100,00, sendo que esta marca é cara.

    Espero que de alguma forma aproveite as dicas e parabéns pela sua gravidez.

  6. Mari comentou:

    Anaaaa,
    Você está incrível, resplandecente nessa nova fase com a barriguinha. Sério mesmo!!!
    Estou amando os looks, estão muitos estilosos, mas a sua luz própria é o que está mais evidente.
    Quando passei pelas minhas duas gestações, fiz como você, explorei ao máximo o que já tinha, blusas mais larguinhas e soltas e comprei uma ou outra peça para usar no cotidiano, calça e bermuda praticamente. Os vestidos que já tinha ajudaram bastante também.
    Não se preocupe com os comentários negativos, depois que a gente é mãe é um tal de palpite que a gente escuta que vou te falar. A gente tem que ir se preparando psicologicamente, porque é muito irritante isso, a gente está no nosso momento, tentando fazer o nosso melhor e parece que nunca é suficiente e alguém tem sempre algo para falar contra. Sei que por trás disso tem a intenção de querer ajudar, mas acabam nos colocando pra baixo. O negócio é não deixar que isso nos afete, se empoderar e ser firme nas nossas escolhas, existem mil maneiras de gestar e ser mãe. Invente a sua. 🙂
    As minhas duas gestações foram com 34 e 37 e minha irmã fez um ano que teve a primeira com 43, então isso hoje em dia é mais comum do que parece, tendo um bom acompanhamento é o que importa.
    De dica de vestuário te repasso uma dica que recebi na gravidez, não investir muito em camisolas e afins para a chegada do bebê, sei que você não gosta, mas eu investi em vestidos.
    É uma roupa prática pra amamentar, se adaptam melhor às alterações do corpo (digo isso pq com a amamentação eu sequei, as calças ficaram muito folgadas depois, mas tem mulheres em que é o contrário, engordam mais depois e as peças antigas também não cabem).
    Quando eles nascem, a rotina fica mais apertada também, então eu costumo dizer que de manhã já acordava e me vestia pra guerra. Rsrsrsrsrsr
    Sempre aparecia uma visita, ou tinha algo pra resolver fora (vacina, pediatra), ou tinha o banho de sol do bebê, então os vestidos facilitaram muito, porque o tempo de se arrumar fica mais corrido e ficar com a roupa de dormir já inviabiliza uma agilidade pra tudo isso .
    Desejo muita felicidade para vocês três, curtam muito cada momento, depois a gente sente uma saudade imensa de cada fase, até da barriga. Rsrsrsrsrs