Minhas 15 semanas de amor

Quero pedir desculpas pelo sumiço aqui no blog, mas tenho uma justificativa maravilhosa, hahaha!

Eu estou gravidíssimaaaaaaa de 15 semanas!!! ❤️❤️❤️❤️❤️❤️

Perdoem mesmo o hiato, mas tive o meu último batidão de viagens (Belo Horizonte com dois dias de curso, volta pro Rio, vai pra SP em seguida pra mais dois dias de curso), e quem passou por uma gestação vai me entender: gente, o cansaço, o sono, a indisposição TRIPLICAMMMM!! Voltei segunda de SP e precisei ficar três dias de repouso, senão não daria conta!

Para compensar esses dias paradinha aqui de conteúdo, vou ccontar MUITO mais do que compartilhei no Instagram. 🙂

Agora posso falar pra vocês com sinceridade, fiquei os primeiros três meses morrendo de enjoo, mal estar, foi muito terrível. É um mal estar diferente, parece que não passa nunca, alternando enjoo de manhã, tarde e noite (ou seja, sempre, hahaha), com um total bloqueio criativo (eu sentava em frente ao computador e sentia meu cérebro derreter, era incapaz de escrever uma linha e não ter vontade de deitar). Como vocês podem ver, não está sendo fácil, hahaha!

Agora, já entrando no quarto mês, é que tenho me sentido mais disposta para trabalhar, escrever, mesmo que precisando de longas pausas e momentos de descanso. Eu sempre penso no privilégio de poder trabalhar de casa e ter essas pausas, mas imediatamente imagino o tanto de mulher gestante que não pode e eu fico com vontade de abraçar muito todas. 🙁

Mas beleza Ana, nunca vi você escrever sobre maternidade, mudou de ideia?

Recebi essa mensagem na verdade como uma afirmativa “Você dizia que não queria ter filhos”. Eu não sei se essa pessoa pegou essa minha fala de uns 10 anos atrás, quando eu não queria MESMO, até porque continuo acreditando que maternidade não é compulsória, que ninguém muda de ideia com o tempo só porque dizem ser “”””biológico”””. Eu estava em um outro momento de vida, com um casamento que eu não sentia mesmo vontade de ter filhos, onde eu sabia que teria uma grande carga mental cuidando sozinha de casa, do companheiro e de uma criança.

Lembro de perguntar pro meu ex “E aí, quer ter um filho?” e ele “Não sei”. A pergunta, na verdade, era: Por que eu perguntava isso pra ele? Mas e eu? Qual era a MINHA resposta? Eu sabia ou jogava uma questão que nem eu sabia responder?

Mas, até onde eu lembro, não é um assunto que se trata assim abertamente em um blog. Os nossos desejos são íntimos e muitas vezes nem nós mesmas entendemos o que acontece. Será que é desejo mesmo? Será que estou sendo levada por uma imposição social?

Como a maioria acompanhou, em 2017 eu me separei depois de 15 anos, fui me encontrar e entender que mulher eu era. Fui me colocar no colo, me afagar, me perdoar. Eu não poderia sequer pensar em ter filhos, sem antes compreender sobre mim mesma, sobre meus caminhos, o que era prioridade na minha vida, os meus MEDOS.

Decidir ter filhos é uma dicotomia louca. Tocam o terror sobre o assunto, como se fossem capazes de destruir sua vida, sua individualidade, ao mesmo tempo que cobram uma posição das mulheres, aterrorizando sobre um prazo de validade inventado para, mais uma vez, controlarem nossos corpos, decretarem nossa vida útil, nos tornarem fábricas de consumidores e de mão de obra. É realmente bizarro o que fazem conosco, mas foi acompanhando mulheres maravilhosas que eu vi que eu não precisava de coragem, mas de amor.

Conheci Igor e desde sempre falávamos em ter um filho. Nem ele, nem eu pensamos nisso em nossos relacionamentos anteriores, mas esse desejo surgiu como uma força, sabe-se lá de onde. Só sei que sentimos, só sei que foi poderoso demais sentir isso, tentamos e veio. 🙂

O armário cápsula da grávida

Agooooooooora que vamos ver o que é um armário cápsula de verdade, meu povo! hahaha!

Vestido Osklen comprado em bazar
Sapatilha Estudio NHNH
Bolsa de tecido
Brincos ErikaZ

Perdi 85% do meu armário e estou me virando com o que cabe, hehehe! No primeiro momento foi desesperador não ter opção de roupas, as minhas roupas, aquelas que eu já conhecia de cor, os looks curingas que eu sabia que funcionavam, todos, todos se foram.

De primeira fiquei bem chateada. Depois pensei que a vida tem dessas mudanças, que será a primeira de muitas e bola pra frente! Ainda vou escrever um post só sobre adaptação de roupas nessa fase, aguardem.

Só estou cuidando de não esgarçar as roupas que amo, de ver opções para agora e depois, enfim. Enquanto não escrevo esse post, deixo vocês com esse lookinho que AMEI, que ressaltou mais ainda a luminosidade que a gravidez proporciona. 🙂

Um beijo enorme, e prometo não falar só de gravidez aqui, hahaha, apesar de ser um blog pessoal. 🙂

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

22 comentários

  1. Melissa comentou:

    Felicidades Ana! Que sua gravidez seja tranquila, tudo de bom pra vc e pro bebê!!!!

  2. Carolina da Suiça comentou:

    Gata, parabéns!
    Parabéns não só pela gravidez, mas por ter respeitado a si mesma, como pessoa, por ter escutado a si e, acima de tudo, por usar esse seu espaço para compartilhar sua trajetória. Concordo muito com o que escreveu sobre essa loucura que impoem na gente.
    Sabe o que? Ser mãe não é nem um conto de fadas, nem esse terror que pintam por ai. Por que esses extremos, minha gente? Ser mãe é uma relação entre duas pessoas, como tantas outras relações na nossa vida. E como disse: precisa de amor. 🙂
    Então mando para você um montão de amor! Não nos conhecemos, é verdade, mas você me acompanha desde sempre.
    Carolina
    PS: Na gravidez do meu pequeno, acho que a única roupa de gravida que comprei foi uma calça jeans. 😉

    1. Ana Carolina respondeu Carolina da Suiça

      Oi Carol! Que querida! Obrigada demais! Também acho que não é esse extremo que pintam por aí. Dá pra ter um equilíbrio lindo e tá tudo certo <3

  3. Flávia Morais comentou:

    ANAAAAAA!!!!! Quanta felicidade!!! Estou feliz pelo seu momento, e também por dividir conosco sua alegria e experiência que é só sua… Lembro que comecei a aprender com o seu trabalho, logo depois que tive meu filho, e daí veio a análise de coloração pessoal, eba!

  4. Vanessa Bolzan comentou:

    Oi Ana! Te acompanho por aqui há uns 10 anos já e o que mais me encantou em tudo isso foi acompanhar esse seu encontro, primeiro como pessoa, como mulher e depois com Igor e agora com o bebê. É uma trajetória linda de se ver, parabéns! Muita saúde e muito amor sempre! 🙂

  5. Cristina comentou:

    Nossa, Ana, sei demais como é essa vontade de ficar deitada, dormindo, descansando…Quando eu engravidei, trabalhava no setor de marketing de uma construtora, e ninguém aliviava pro meu lado. Dormia sentada, na frente do computador, até a cabeça pender pra frente e eu acordar do susto! Não tive enjoo, graças a Deus, mas o sono era incontrolável! Eu ia ao banheiro pra sentar na privada, encostar na parede e dormir! Acordava quando alguém batia na porta! Depois veio a dor nas costas, os pés inchados, enfim…essas coisas que são normais quando a gente tá com o bucho pela goela! kkkkkkkkk! Eu acho que as empresas deveriam ser mais solidárias às grávidas, sabe. A gente devia poder passar por esse período com mais leveza e compreensão dessas instituições. Uma cadeira apropriada, um intervalo de almoço um pouco maior, algumas coisas pequenas, que fariam a gente se sentir melhor, mais acolhida e menos culpada de chegar atrasada ou de dormir no horário do expediente, por exemplo. Enfim, passou, meu filhote já tem dez anos e segue o baile! Escolhi não ter outro filho, e estou aprendendo a não me culpar por isso. Mas aí é outra discussão já, né? Chega por agora! kkkkkkkk! Muito feliz por você, de coração!

  6. Maria de Fátima comentou:

    Ana eu amoooo o seu PODCAST, fico sempre esperando que você atualize com algum novo conteúdo. Fico até meio chateada às vezes que você demora, hahahaha. Mas eu entendo que são muitas coisas. Ouço seu PODCAST como uma espécie de ASMR acredita? Já ouviu falar em ASMR né? Se não, dá uma pesquisada. 🙂
    Amo o seu sotaque e o seu jeito de falar. Você me inspira muito a tentar ser mais sustentável. Fiquei muito feliz ao saber da gravidez, que Deus te abençoe muuuuito!

  7. Anita comentou:

    Parabéns pelo seu baby! Gosto muito da forma como tu escreves, ensinas e motiva!Várias vezes me peguei fazendo as suas combinações, prestando atenção numa etiqueta ou lembrando das maquiagens vencidas..(a sombra vermelha lembra?).Tu és pura inspiração! E agora de mamys, vai arrasar! Comprei pouquíssimas coisas nas minhas duas gestações, herdei uns 3 vestidos de uma amiga e um macacão. E dá-lhe camisetão…hehehe.

  8. Ana Paula Corradini comentou:

    que demais, Ana! parabéns!! te acompanho há quase 10 anos e fiquei tão feliz com a notícia!! gente pra falar abobrinha não falta, mas nós é que decidimos se vai acontecer ou não, e o momento certo <3 muito amor, saúde e um futuro colorido pra esse nenê <3 beijão da sua xará (e mãe do Benja)

  9. Juliana comentou:

    Ana, parabéns!!!
    Eu tô mega feliz!
    Ver que uma mulher pode se conhecer, entender de si e decidir o que deseja de fato, é mágico. Obrigada!
    Tá radiante!

  10. Bruna comentou:

    “Agooooooooora que vamos ver o que é um armário cápsula de verdade, meu povo! hahaha!”

    AHAHAHAHA
    Ri gostosamente com essa introdução!!

    Fiquei muito feliz com a notícia, tem acompanho há muito e você é inspiradora!! Amo o conteúdo do blog, do Insta e dos podcast!! Você arrasa muito Ana! Que tudo corra tranquilamente com essa nova etapa na sua vida! É muito AMOR reunido gente!!

    “Um beijo enorme, e prometo não falar só de gravidez aqui, hahaha, apesar de ser um blog pessoal. ”

    Só digo: ESCREVE SOBRE O QUE VOCÊ BEM ENTENDER MULHER!
    Não sou mãe, mas isso não tem nenhum pouco de importância quando o conteúdo vem de você! Gosto e aprecio mulheres que escrevem para mulheres! Sempre!

    Um beijo nessa família linda que vocês são!

    1. Ana Carolina respondeu Bruna

      Obrigada Bruninha! Mesmo! Fico bem feliz pelo apoio 🙂 Beijão!

  11. Taís comentou:

    Ai Ana que notícia maravilhosa! Parabéns!!! Sou sua leitora há anos e fiquei muito feliz por você, de coração! Pretendo começar a tentar engravidar nos próximos meses e seria muito legal se você escrevesse aqui sobre sua gravidez/maternidade. Acho você tão pé no chão e verdadeira….seria legal poder ler sobre suas vivências nesse período. Super beijos pra você e pro (a) baby!

  12. Fatima comentou:

    Esse look ficou maravilhoso e você está linda gravidinha. Parabéns!

  13. Paula comentou:

    Que linda, Ana! Meus parabéns! Sempre acompanho o blog e raramente comento. Desejo tudo de melhor nessa nova fase! Seus textos me inspiram muito.

  14. Paula comentou:

    Ana, eu fiquei surpresa quando vi sua foto no instagram, e quando entendi fiquei muito feliz por você. Acho que o instagram tem essa coisa da gente sentir que é amiga de algumas pessoas, sem mesmo nunca ter conversado com ela ou a visto ao vivo. E é um carinho que a gente sente por algumas pessoas muito surpreendente (porque não as conhecemos realmente), mas eu sinto ele muito real por você e torço pela sua felicidade, do seu companheiro e desse bebê. Sintam-se muito amados nesse mundo difícil!

  15. Juliana comentou:

    Querida Ana,

    SUPER feliz com essa novidade! Será uma nova etapa na sua vida e no blog e estou louca para acompanhar essa mudança. Aproveite cada momento e já espero o enxoval cápsula;)

  16. Fernanda comentou:

    Ana, fiquei muito feliz com essa notícia!
    Que seu bebê venha com muita saúde!

  17. Monica comentou:

    Parabéns Ana, curta esse momento de vcs três agora! Abração

  18. Eliana comentou:

    Que lindo Ana!
    Curte muito esse momento maravilhoso!
    Muita saúde, felicidade e alegria, com muito amor!

  19. Karina comentou:

    Uma notícia linda e uma mãe radiante!
    Todo o amor a todos vocês, que nascem e renascem!

  20. Rebecca comentou:

    Ana, parabénsssssssss! Você está linda, radiante e alegre. É perceptível!
    Acho mt chato você ter que dar explicações a respeito da sua escolha de ser mãe. Afinal de contas, é uma decisão que APENAS impacta a sua vida e a do seu parceiro. Também sou bombardeada – no auge dos meus 32 anos – com esse tipo de cobrança. Porém agora não é o momento para mim. Mt difícil ser mulher nessa sociedade.
    Enfim, como sua “amiga virtual” amo o carinho que você tem conosco ao compartilhar os momentos da sua vida e não apenas o seu armário.
    Desejo mt saúde e disposição para você e para o baby!
    Deus os abençoe!

    PS: compartilhe o que quiser conosco! Se nessa fase for só gravidez, quem gosta de você irá entender.