Uso o que me faz feliz

Ana veste:

Vestido Espaço Fashion que ganhei há um tempão da marca
Cinto O Artífice – 15,00
Cardigan Leader – 79,00
Tênis New Order que ganhei da tia
Pulseiras H&M – 1,75 euros cada
Bolsa Asos – 100,00
Anel e brincos Elisa Paiva

fotos: Filipe Carvalho

Outro dia, conferindo minha timeline no instagram, vi a foto e o depoimento da Sabrina, do Coisas de Diva, sobre a terem censurado por usar tênis no alto dos seus 30 e poucos anos. Na mesma hora eu quis dar 4 mil likes no texto dela, que eu reproduzo aqui com a licença da Sá:

“Hoje cedo me lembrei de uma coisa. Uma vez colocaram uma foto minha nesses sites de “street style” e fui criticada nos comentários por usar All Star e já ter mais de 30 anos. Diziam que não era uma escolha adequada para minha idade. Queria que alguém me desse essa lista de regras do que pode e não pode usar, pra eu fazer um churrasco em cima dela e usar cada item da lista do NÃO PODE. Fica aqui o pensamento do dia: use o que vc quiser e o que te faz feliz. Não deixe ninguém te dizer que “não pode” ou “não deve”. A vida é sua e só você sabe o que é melhor, isso serve para roupas e maquiagens. Samba na cara dessa gente ai com sua auto-estima! (Sabrina, em uma revolta matinal)”

Quando eu comecei o blog, eu amava usar tênis. Até que eu comecei a sentir, naturalmente, a necessidade de amadurecer mais meu estilo e me desapegar de itens mais menininha e que me deixassem muito adolescente. Engraçado que o primeiro item que eu cortei foram os tênis. A partir daquele dia, eu adotaria mais sapatilhas, oxfords e, com muito treino, salto alto!

Aí o tempo passou e eu comecei a sentir falta daquele estilo despretensioso que o tênis traz a qualquer produção. Do conforto. Do MEU estilo. Só um tênis deixa tudo mais cool, tira um pouco da sobriedade das peças mais sérias, combina com o estilo de vida que se leva em uma cidade como o Rio de Janeiro.

Comecei a perceber que eu continuava a ser uma moleca adulta, que nem só de peep toes, plataformas e saltos agulhas se faz um estilo mais sofisticado. Amadurecer não significa tirar a graça da história, nem de encaretar. E não é em cima de um salto alto que eu vou me afirmar como adulta.

Voltei sem medo de ser feliz aos meus tênis e, numa coincidência maravilhosa, ganhei esse de natal da minha tia. Um douradão de encher os olhos, uma textura encantadora – olha aí como esse item pode, sim, ser sofisticado. Gamei e, desde então, ando sedenta para incluí-lo cada vez mais nas produções! E tá cheio de balzaquiana linda saracuteando por aí com seus converse nos pés – desde quando idade é fator impeditivo de sermos felizes à nossa maneira?

Hoje foi assim: eu apelei para o meu vestido curinga de todas as horas e quebrei sua doçura com meu par de tênis. Delícia de look para viver a vida!

Eu me junto a Sabrina para fazer uma fogueirinha com esses “pode”/”não pode”/”certo”/ “errado”. Um conselho a quem dita tantas regras: parem de tagarelar! Eu uso o que me faz feliz. 🙂

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus: