Deixei de seguir todas as marcas no instagram

Já tem algum tempo que venho compartilhando com vocês do meu processo de deixar de comprar por comprar. Já gravei um ep do meu podcast sobre o assunto (que teve bastante audiência!), já escrevi aqui, já falei demais no Instagram, mas achei importante atualizá-las desse assunto, ainda mais depois de ter decidido deixar de seguir todas as marcas no instagram.

Eu comecei a perceber a furada de querer me atualizar dos estilos quanto consultora de estilo/blogueira. Leio até hoje comentários de leitoras que sentem falta da época que eu postava mais achadinhos, provadores de lojas, garimpos, e eu entendo elas, eu também sinto falta desse conteúdo que era ir na loja e colocar algumas roupas à prova. Aprendi muito assim, compartilhei muita dica boa, mas fato é que eu MUDEI, gente. E isso não quer dizer que é melhor ou pior, eu simplesmente não sou mais essa pessoa que acompanha as tendências e vai nas lojas atrás de desejos de consumo.

(imagem daqui)

Não que eu tenha enriquecido (risos) e agora só compro em marca cara, que deixei de garimpar e comprar na liquidação, nada disso. Eu só tenho outro estilo de vida agora, outras necessidades, acredito que quem me acompanhava também foi ganhando outras percepções e é assim que a vida segue. Estou há uns dois anos focada em reposicionar meu nome, focar mais no meu trabalho dos cursos. Antes eu trabalhava fora, circulava mais fácil em shoppings e passava por lojas e centros comerciais, hoje em dia eu raramente quero ir nesses locais.

Mas aí as mesmas marcas continuavam seu bombardeio de informação via redes sociais. Vejam bem, não tem nada de mal nisso, se atualizar das novidades através do feed do insta, eu mesma nem era afetada pelas promoções e, sendo sincera, nem sentia mais anseios como antes. Só quando lia BAZAR, hahahah!

Manter um conteúdo assim é garantia de ter pauta todos os dias, mas o que mudou principalmente aqui, foi compreender que existem OUTRAS MANEIRAS de trazer informação para as pessoas, de ajudá-las nas suas descobertas pessoais, de questionar muita coisa do sistema, de valorizarem seu rico dinheirinho sem gastá-lo à toa, de observarem outros potenciais nelas. Não adianta falar de roupa quando observamos ainda muitas mulheres abaladas com sua auto estima, sem terem opções de manequins nas lojas, e por aí vai.

Por isso estou dando unfollow nas marcas. Não porque eu tenha deixado de admirar o trabalho delas (ainda sigo poucas que eu considero com um perfil mais inspirador ou de amigas minhas), nem deixado de pegar referências importantes para o meu trabalho (para isso uso a opção salvar do instagram), mas estava sempre com a sensação de estar perdendo algo, de me sentir tentada a comprar algo novo vez ou outra.

Já criei minha lista de referências, que quando quero saber de alguma novidade (porque é legal, vai, ver de repente ideias boas pra você atualizar seus looks), eu salvo e deixo lá para futuras consultas. Mas minha mente pisciana me faz até esquecer isso, hahaha!

Hoje quando eu quero saber o que a marca X tá fazendo de bacana, eu vou no perfil ou site dela. Devo perder com certeza alguma oferta boa, mas ainda mais agora, com um neném a caminho, o armário cheio de roupas, eu certamente não preciso de mais alguma novidade do momento no armário. Prioridades.

Ainda quero continuar a limpeza de quem eu acompanho e deixar só quem traz realmente sensações boas, não só ansiedade e estímulos (já gravei também um podcast sobre esse assunto).

Vocês têm feito como? 🙂 Ajudou de alguma maneira deixar de seguir?

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

12 comentários

  1. Eliana comentou:

    Só uso o WhatsApp, não tenho conta em outras redes sociais já há uns três anos.
    No início saia e voltava, parecia que estava perdendo algo. Até que desapeguei.
    Não sinto falta.
    Leio sites de notícias, de moda, alguns de compras ou marcas quando preciso(nunca) ou quero comprar alguma coisa. Gosto de vitrines também. Pra lojas físicas tenho pouca paciência.
    Percebo que meu tempo aumentou, a vida real ficou mais clara, ganhei liberdade.
    Entendo que há casos, por necessidade de trabalho, em que é impossível fazer isso.
    Mas penso que selecionar o que realmente soma é um exercício que pode trazer qualidade de vida.
    Obrigada
    Beijos

  2. Fernanda comentou:

    Ana, concordo com vc.
    A moda é livre e dinâmica.
    Ela pode acontecer em lugares bem distantes e diferentes dos sites de marcas.
    O resgate da moda autêntica é um caminho de renovação e combina muito com o momento que você está vivendo.
    Eu,como sua leitora assídua, estou aguardando ansiosamente as novas postagens. Bjss

    1. Ana Carolina respondeu Fernanda

      Obrigada Fernanda! Estamos com um problema no blog, que está com um bug nos comentários depois de migrarmos de servidor. Estamos quebrando a cabeça pra solucionar e eu estava segurando as postagens por causa disso. De qq maneira vou atualizá-lo e torcer pra tudo ir se resolvendo. Beijão!

  3. Lesangela Neres comentou:

    Ana já faz muito tempo que deixei de comprar por comprar.Nossa te sigo a anos as vezes não comento mas aprendo muito, Graças a vc eu hoje faço um consumo muito mas consciente e lojas já parei de seguir faz tempo.. Hoje eu descobri uma nova mulher.. Obrigada sempre

    1. Ana Carolina respondeu Lesangela Neres

      Que bom, querida! Fico feliz!

  4. Meu exercício é um pouco contrário ao seu: seguir as marcas me traz um alimento de conteúdo que sacia parte da vontade de ir até a loja e ver a peça ou até adquirir… Até porque tenho visto tanta coisa mais do mesmo que, honestamente, se a vontade antes era X de comprar, agora está -XX hahahahaha O que vale, nisso tudo, penso, é que a gente encontre o caminho de sentir conforto dentro de um mercado capitalista que nos pede, simultaneamente, o bem-estar com nós mesmas, certo? Beijos pra vc e o baby lindo aí!

  5. Renata Mendes comentou:

    Oi Ana, nunca comento por aqui mas te acompanho e me inspiro em você há anos. Estava pensando aqui que naturalmente fui também deixando de seguir alguns perfis que só me deixavam ansiosa para comprar algo que realmente não precisava. Ontem estava dando uma limpa no armário e separei muitas roupas que comprei só por esta batida de ter o que está sendo lançado. Joguei muito tempo e dinheiro fora com isso. Mas resolvi não me culpar tanto também. Fez parte do meu amadurecimento entender o que funciona para a minha vida e que eu realmente gosto de usar, que na grande maioria das vezes é muuuuuito diferente do que estas modelos estão usando nestas fotos super produzidas das marcas. Grande beijo a você e seu baby.

    1. Ana Carolina respondeu Renata Mendes

      É isso, Renata! Autoconhecimento é um processo 🙂

  6. Rebecca comentou:

    Ana, MUSA INSPIRADORA.
    Graças a Deus, vocês é uma mulher de CORAGEM SUFICIENTE para tomar uma atitude dessas e de admitir que também se sente bombardeada.
    Por exemplo, semana passada, eu comprei uma blusa amarela. EU gostei do modelo, mas normalmente levaria de outra cor (a) não gosto de amarelo; b) amarelo não está na minha cartela). Mas estou sendo tão BOMBARDEADA que amarelo é o hit do momento, que eu comprei. Bateu um arrependimento só em função da cor e uma certa raiva de mim por não ter conseguido resistir a essa influência que não se encaixa em mim.
    Como sua fiel seguidora há alguns bons anos (desde que te descobri numa matéria no globo.com), quero deixar claro a sintonia do momento que estamos vivendo (eu, você e a maioria das mulheres que conheço): eliminar o consumismo.
    Portanto, obrigada por NÃO ceder as inúmeras pressões desse meio em que você trabalha e ainda trazer conteúdos gratuitos com tanta qualidade e verdade.
    Por isso que você mantém uma audiência fiel como eu.
    Bjs

    1. Ana Carolina respondeu Rebecca

      Obrigada Rebecca! Vamos que vamos, com coragem para promover mudanças!

  7. ana paula comentou:

    Eu deixei de seguir um monte de marcas depois de ouvir o episodio do seu podcast sobre como deixou de comprar por comprar. Esse episódio foi muito maravilhoso, até meu marido ouviu comigo e ficou dizendo “tá vendo?? tá vendo??” kkkkkkkkkkkk

    BTW, hoje saiu a retrospectiva do Spotify e adivinha quem estava lá, entre os podcasts mais ouvidos?? O seu, claro! Perfeito, só tem um defeito: demora muito de sair e deixa suas ouvintes com muita saudade… Beijos, Ana!!

    1. Ana Carolina respondeu ana paula

      hahaha que máximo! Demora mesmo, infelizmente dependo de um editor que não entrega nada no prazo, sem contar a correria que é gravar com tanto trabalho. Mas to aqui gravando uns extras pra ver se conseguimos manter a frequência de 15 dias 🙂 Beijão!