Moda e Design em debate na RIO+20

Acredito que todo mundo esteja por dentro da Conferência do Rio +20 que basicamente vai reunir discussões e ideias para renovar o nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável, erradicação da pobreza e novas propostas dentro desse contexto. Começa hoje, dia 13, e vai até dia 22 de junho. E um dos convites que recebi e quis divulgar pra todo mundo foi o dessa mesa redonda com o tema Moda, Design, Sustentabilidade e Economia Solidária.

Acho importante pensarmos que moda pode e deve ir além do que visualizamos todos os dias nas nossas telas ou no nosso armário. O compromisso com a sustentabilidade pode começar conosco, consumidores finais, mais atentos aos materiais, processos de produção e mão-de-obra empregados nas roupas que vestimos. Essa consciência ainda é obscura, os métodos ainda são caros e não existe efetivamente um apoio governamental à indústria, mas acredito que podemos traçar esboços de ideias, de novas atitudes e propostas ligadas aos nossos novos métodos de produção e de consumo. Vamos começar? Eu mesma estou precisando repensar um monte de coisa a respeito.

A programação dessa roda é a seguinte:

» Propostas e Soluções sob o olhar AMBIENTAL

Palestrantes: Heloisa Marra, Virginia Rafael, Tatiana Souza e Glória Figueiredo Souza, com a mediação de Celina de Farias.

» Propostas e Soluções sob o olhar SOCIAL

Palestrantes: Lucia Acar, Luiza Marcier, Clarice Cavalcante, Rosemay Gomes e Vinicius Assumpção, com a mediação de Celina de Farias.

Perfil de cada palestrante aqui.

Data: 15 de Junho, às 16h
Local: Espaço Arena da Barra – Auditório ARN 2
Av. Embaixador Abelardo Bueno, 3401 – Barra da Tijuca

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

5 comentários

  1. é verdade, Ana. Saber a gente sabe, não é por falta de informação, mas o que a gente anda efetivamente fazendo??? Estas duas semanas eu vou trabalhar exatamente isto com os meus alunos!!!

    bjs

  2. @telainefreitas comentou:

    oie como eu faço para ir ?

    1. Ana Carolina respondeu @telainefreitas

      Basta ir! Não precisa de mais nada 🙂

  3. Helô comentou:

    Sabe Ana, quando vc fala que nós consumidores finais devemos repensar nossos conceitos e ficarmos atentos aos ‘materiais’, logo me vêem à cabeça o uso das peles de animais.
    O engraçado (?) é que enquanto aqui no Rio debatem-se sustentabilidade, em SP acontece o SPFW que sempre incentivou o uso de peles naturais ou seja, matar a zebra, o tigre prá usar sua pele linda e fazer casaco…
    Prá mim significa colocar um animal morto nos ombros. E o pior: ‘porque tá na moda!’
    Não que eu seja hipócrita e diga que não tenho jaqueta, botas e bolsas de couro, mas tá na hora da gente perceber que os animais estão se extinguindo com a caça predatória, a invasão do homem nas florestas e … a matança prá fazer peças de roupa!
    Li que a Animale, que sempre usou peles naturais, dessa vez usou como matéria prima, entre outras coisas, a camurça e couro SINTÉTICO e fiquei feliz.
    É verdade mesmo?
    Jamais seria capaz de matar um animal para tê-lo sobre meu corpo porque ‘tá na moda’! me enrolar num animal morto porque é fashion, porque mostra que tenho grana e outras bobagens…
    E a nossa atitude como consumidores é que vai ter influência nas marcas e nas suas escolhas de materiais.