Do post das aparências enganam: quando uma marca surpreende

Este espaço é democrático e dito isso acho legal ouvir os dois lados: esse post As aparências enganam ou: a não-roupa de verão rendeu várias trocas sobre prestarmos mais atenção ao que consumimos para avaliar se está de acordo com as nossas necessidades, estilo, material utilizado e, principalmente, às questões climáticas.

Falei de não entender como uma blusa linda da Maria Filó ter sido feita em 100% poliéster e me impossibilitar de usá-la a maior parte do ano, já que o nosso RJ é quente pra dedéu.

Aí ontem recebi um entregador com uma sacola da Maria Filó. Dentro da sacola veio uma caixa com essa camiseta e um bilhete escrito à mão pela equipe da marca.

beleza-maria-filo

Fui parabenizada pelo blog, dizendo que acompanham regularmente e que tinham visto o post sobre a blusa deles. Segue a explicação:

“(…) A blusa da Maria Filó a que você se referiu utiliza a técnica de sublimação, que só pode ser feita em bases como a de poliéster. Esta técninca, que antes não era muito acessível, nos permite utilizar uma quantidade infinita de cores, ajudando-nos a viabilizar as nossas criações. Utilizamos, também, diversas outras técnicas e bases para estampar os desenhos, como esta que escolhemos para você! Esperamos que você continue encontrando peças inspiradoras, que possam te acolher e embelezar todos os dias do ano.”

Eles citaram o blog e consequentemente meus leitores de uma forma séria e que devem ser tratados com respeito, que estão abertos a nos escutar e não apenas em vender e pronto. Boa sacada da marca, de enviar uma blusa 100% algodão, feita no Brasil, para corroborar que devemos prestar atenção às etiquetas e ter a liberdade de escolher entre a blusa multicolorida ou a blusa que usa outras técnicas de cores de repente não tão vibrantes mas que me atendem melhor em outros quesitos. Parabéns!

maria-filo

Aqui no blog eu busco sempre ser transparente e achei importante dar vez à resposta da MF e a atitude deles. Quantas vezes já fui excluída de mailings ou recebi emails magoados de quem não sabia lidar com as questões levantadas nos meus posts…as marcas tem que perceber que temos em nossas mãos, nesse espaço virtual, um feedback importantíssimo pra eles – afinal, eu quero comprar coisas bacanas sempre!

E, sim, eu jogo a favor do que é feito aqui e se estamos discutindo sobre, é que eu quero ver tudo melhorar para os dois lados: o de quem produz e o de quem consome, principalmente.

Aproveitando, após aquele post várias meninas vieram pedir um sobre tipos de tecidos, sintéticos e naturais. Eu escrevi esse sobre o tema há algum tempo, vale a leitura e a troca de ideias 😉

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

27 comentários

  1. Ju Porto comentou:

    Ana, que bacana este feedback deles! O seu blog é interessante e informativo e vai muito além de uma mera vitrine, que é a maioria que vemos por aí. Eu acho que eles fizeram bonito em te responder.

    Eu tenho esta blusa que você ganhou. Eu achei maravilhosa e não resisti. E foi bem cara. Mas ainda não usei. Será que veremos um look com ela para eu me inspirar???? heheheh um beijo

  2. Adriana (Flórida) comentou:

    Legal a atitude deles, sinal q são empreendedores preparados…eu fico c raiva às vezes, que no Brasil, tudo é levado para o lado pessoal, as pessoas não sabem lidar com críticas… Aqui nos EUA, o que me chamou a atenção, quando você reclama de um serviço ou produto, é que eles tentam minimizar ao máximo o descontentamento do cliente e agradecem quase de joelhos pelo feedback.

  3. Leticia comentou:

    A MF pode ser cara, mas ela abusa do direito de ter bom gosto, uma roupa mais bonita que a outra. As estampas então são lindas. Pena que não são para o meu pobre bolso… Achei muito bacana o feedback da marca.

  4. Gabriela comentou:

    Se paga um preço por ser honesto… Tempos atrás eu estava tri a fim de um batom matte de uma marca nacional que tem bombado por aí nas interwebs. Comecei a pesquisar post nos blogs de cosméticos e todos diziam que o batom era lindo e super fácil de passar. De fato a cor é linda, mas na hora de aplicar parecia que eu estava passando uma lixa nos meus lábios. Enfim, gosto de blogs com crítica e se é pra ver vitrine compro a Vogue na banca da esquina. Blog de vitrine é conteúdo replicado e na minha opinião, pouco informativo.

    1. Juliana M respondeu Gabriela

      Eita!essas é das minhas,mandou na lata,gostei do comentário direto e reto.Concordo!é por isso que curtimos o blog da Ana tem contéudo e é um canal bacana na troca de opiniões e idéias.BEIJO!

  5. Natany Santana comentou:

    Amei o feedback da marca. Mostra a preocupação em ter o cliente satisfeito.

  6. Luciana comentou:

    Ponto para vc e para a Maria Filó! As leitoras e consumidoras agradecem! Muito amor sempre! De verdade! 🙂

  7. Nayara Pontes comentou:

    A atenção que a marca deu ao caso, possibilitando uma explicação para o uso de um devido material cujo nós consumidores não temos acesso em uma loja, fez com que a marca ganhasse pontos! Parabéns a equipe da Maria Filó! Duvidas esclarecidas!!
    Ana sigo seu blog a alguns anos e minhas compras são muito conscientes graças a você, viu? Parabéns! Um beijo.

  8. Adriana comentou:

    Oi, Ana!
    Que bacana a postura da Maria Filó!
    Mais que isso, essa atitude mostrou respeito ao HVAO, aos leitores e, principalmente, a você. Essa é mais uma prova do seu excelente trabalho!
    Beijão!

  9. Priscila Brasil comentou:

    Oi Ana, amei a blusa!!! Lindona….

  10. Renata comentou:

    Ola Ana, de vez em quando apareço por aqui e é uma grata surpresa ver alguem falando que usar tecido 100% sintético nesse calor é muito difícil. Nesses últimos dias precisei renovar o guarda roupa por conta desse calor de lascar mas só encontro poliéster também em blusinhas cavadas e regatas. As marcas deveriam tentar introduzir algum algodão ou linho para andarmos mais fresquinhas por ai.

  11. Paula comentou:

    Achei muito digno a MF explicar o seu lado. Agora usa mto essa blusinha maravilhosa e posta vários looks pra gente!!!!

  12. erika comentou:

    Ana, parabéns pelo blog, leio sempre. Te acho uma das poucas que vale a pena seguir, pois parece gente como a gente, e não umas bonecas montadas para fotos, rs. Quero contar um caso parecido com o seu. Bom espero que você me ajude numa questão. Ganhei uma camisa linda da Dudalina, 100% seda, amarela com relevo de corações, linda mesmo. Demorei a usar a bendita com medo de estragar (sou dessas). Quando usei e fui lavar, pedia lavagem à seco. Pensei, ah compro um sabão de coco, lavo separado e ta de boa. Daí que fiz isso e surpresa! Manchas roxas, três. Lavei-a separadamente, por isso sei que não foi transferência de nenhuma outra roupa. Entrei em contato com a marca e falaram basicamente que a culpa é minha, que mesmo sabendo que a lavagem seria à seco, lavei à mão. Vi outros casos parecidos com o meu na net. E aí, o que você acha nesse caso? Errei mesmo ou não deveria ter acontecido isso. Detalhe,a camisa custa 700 contos.
    Beijos e sucesso.

    1. Oi erika! Caramba…já tive esse problema com um blazer bicolor que nem em lavanderia o pessoal quis lavar de tão tenso que era. 🙁 Que dó! Mas acho que a marca poderia ter dado uma atenção maior, não sei….

  13. Jaque comentou:

    aprendeu com eles?

  14. Carla comentou:

    Por outro lado, sendo chata, mas sem querer ser mal educada, é sinal tb que se vc perguntasse antes porque eles fazem blusas de poliéster, teria tido a resposta.

  15. Ariana comentou:

    Super legal esse retorno deles. Bom sinal, de que a marca está preocupada com o cliente. Ponto positivo!!

  16. Mônica comentou:

    Palmas para a Maria Filó! Demonstrando consideração pelos consumidores-leitores do blog, e também pelo seu trabalho, Ana. Já gostava do estilo da marca, agora passei a respeita-la ainda mais.
    Bjs

  17. Letícia Garcia comentou:

    Ana,

    Acho que essa técnica de sublimação dá para ser feita em tecidos 50% poliéster e 50% algodão.

  18. Clara comentou:

    Acho que n faz mais sentido bater nessa tecla. Não há mais novidade nenhuma acerca de poliéster… A n ser essa q a Maria Filó acrescentou e , claro porque entendem do assusto pois trabalham com tecidos. Já vi em revistas de moda roupas Chanel e Valentino 100% poliéster e custando milhares de reais… Ok, o calor do Rio de Janeiro, já sabemos…

  19. Denise comentou:

    Ai, Ana, sei não … Esta explicação não me convenceu… É só entrar na loja da MF e ver praticamente tudo de poliéster (camisas e blusinhas). Lendo o que escreveram, ficou a impressão de que o poliéster era uma exceção, sqn.
    Deixei de frequentar a loja por isso: preços altíssimos e qualidade de made in china. Não dá !
    bjs

    1. Ana Carolina respondeu Denise

      é verdade!

  20. Marianna comentou:

    Hey Ana, adorei o feedback da marca, que aprecio muito. Pode nos informar onde achamos essa camiseta pra comprar? A marca te disse quando vai lançar a loja online? Nos deixe informadas! Bjs

  21. vivi comentou:

    Olá Ana! Concordo com a Denise, a Maria Filó usa muito poliéster em suas produções e tudo a preços altíssimos. Já fui compradora assídua da marca em uma época em que eu não tinha muita consciência na hora de gastar dinheiro, gostava e levava. Hoje não faço mais isso. Roupa cara tem que ter qualidade, se é pra comprar poliéster que seja barato então…
    Beijinhos

  22. Luciana comentou:

    Ana, não sei mais onde procurar roupa porque só encontro tecido de péssima qualidade. até a Hering está vendendo poliéster. mas percebi que acontece mais nas roupas femininas. Tbm acho que a indústria brasileira consegue estampar algodão, o problema e qu fica mais batato comprar da China tecido ruim e vender pra alcançar uma margem de lucro maior.
    o jeito e comprar em brecho onde se encontrmos roupas melhores ou nessas lojas indianas onde ainda vendem 100% algodao.
    beijo, linda.