Saias coloridas para looks de trabalho

Eu tenho vários livros de moda e estilo aqui em casa. Em muitos eu li que saia reta preta era uma peça tem que ter para toda mulher. Durante um bom tempo eu reproduzi tal qual estava na cartilha, e achava o máximo como essas publicações traziam um manual perfeito para adequarmos nosso estilo.

Quando comecei meu primeiro curso pra me tornar consultora de estilo, eu comprei a tal saia lápis preta. Acreditava que precisaria dela para atender no meio corporativo. Eu tinha saias divertidas no armário, com camadas, bordados e assimetrias, mas achava que precisaria de uma peça mais sóbria para me adequar às necessidades do mercado.

Resultado: usei a tal saia pouquíssimas vezes. Além de não curtir as demandas exigidas pelas empresas para a minha atuação, eu não tinha que limitar meu estilo com receio de não passar credibilidade. Se eu gosto de estampas, muitas cores e de despojamento, porque não usar isso a meu favor? Pra que uniformizar o meu vestir e descaracterizar tudo aquilo que eu prezo para outras mulheres, as suas diversidades e suas formas de se expressarem pro mundo?

Desconsiderei a literatura que macaqueia regras de massificação feminina e criei as minhas próprias. Sendo eu mesma sempre, autêntica, meu discurso se fortalece. Meu trabalho também. E o de outras mulheres. Que corrente poderosa, não é?

Essas são as minhas saias de trabalho! Nenhum look deixou de passar uma imagem de profissional alinhada ao meu discurso. Eu não preciso da saia preta reta. 🙂

ana-saia-rosa

ana-saia-rosa-2

Blusa Maria Filó
Saia Enjoy
Scarpin Arezzo
(tudo na liqui!)
Bolsa Catarina Mina

ana-saia-amarela

Blusa Jardin
Saia Wymann
Sapato Espaço Fashion
Colar Carol Burgo para Flow Acessórios

ana-saia ana-saia-2

Blusa Maria Filó
Saia Karamello
Scarpin Arezzo

Fotos: Denise Ricardo

Durante muito tempo, mas muito mesmo, acreditamos que existia um certo e errado, que para sermos respeitáveis e para não ficarmos perdidas demais, esses livros nos ajudavam. Afinal, muitas opções, ou então a cartilha do emprego novo trazia muitas dessas regras. Um conselho: não é a roupa que faz o profissional. Claro que existe a mensagem que passamos, e é legal estarmos alinhadas a ela, mas ninguém tem que usar salto alto se não gosta, nem fazer as unhas toda a semana ou só usar preto, branco e cinza nas roupas para endossar seu currículo. Somos indivíduos e acreditar nas potencialidades de cada uma extrapola uma imagem ditada por regras antigas que docilizavam mulheres. Converse com suas colegas, amigas e até proponha mudanças no departamento que você trabalha. Acho possível, de verdade.

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

6 comentários

  1. Julie B. comentou:

    creio que essa história de “vista-se para o emprego que você quer ter” fez muita gente achar que o certo é usar roupa de lugares super formais com aquele código de vestimenta “use terninho cinza, batom claro, cabelo preso, brincos pequenos, seja muito discreta” (eu já vi isso, há uns 12 anos quando uma estagiária foi trabalhar numa empresa de auditoria) pra trabalhar, sem nem considerar as possibilidades. pensando bem, acho que 90% das entrevistas de emprego que eu fiz (pra escritórios de advocacia), eu tava de camisa branca e calça ou saia preta, que costuma também ser a minha roupa de 1º dia de emprego novo (pra sentir o ambiente, sem me destacar muito, mas sem estar inadequada, e ver onde dava pra chegar).
    hoje sou feliz de ser concursada e trabalhar num lugar que me dá liberdade pra, inclusive, vir mais informal de vez em quando, mas sei que é um privilégio que, sobretudo na minha área de atuação, não é para todos.
    de qualquer forma, esses looks todos estão super adequados pra vida corporativa mais “chatinha”, muito lindos e também muito ana. arrasou demais!

  2. Tina comentou:

    Senti falta nas fotos dos looks daquela sua saia midi de “couro” vinho chiquerrima que vc usa com o moletom da Joulik e fica incrível 🙂

  3. MARIANA COUTINHO CAVASSANA comentou:

    Eu trabalho diariamente com camisa de uniforme e montei um guar-roupa com calças pretas para combinar. Claro que já aguento mais a mha cara todos os dias. Investi em colares e acessórios e mesmo assim não aguento mais a mha cara todos os dias, rs. Estou em busca de saias para o trabalho, mas por ter o quadril largo estou com dificuldade de achar. Essas serviram de inspiração. Obrigada.

  4. Anne comentou:

    Nossa, nem me fala em regras, Ana! Existem muuuuitos livros com milhares de regras pra seguir, eu acho isso uó! Agora eu to lendo “O sexo e as roupas” e tô amando! Fala muito sobre como o vestuário masculino vem ditando a regra desde muito tempo pro vestuário feminino. Mulher pra parecer profissional tem que vestir terno e camisa, peças tipicamente masculinas… enfim, isso hoje a gente sabe que tá mudando, mas a mudança é bem lenta! Enfim, recomendo a leitura pra quem quer conhecer mais sobre a história da indumentária por esse ponto de vista 🙂

  5. Eu também amo saias, sempre estou adicionando em meus looks.

  6. Fátima comentou:

    Oi Ana! Amei a saia rosa (pink) com a blusa preta. Amo cores. Esse negócio de sainha preta não sou muito fã. Até tenho mas quando uso é com blusas coloridas. Adoro estampas, minha família me chama de cigana, por gostar muito de cores, listras, estampas, poás e florais. Nem ligo. Falo que sou cigana mesmo. Afinal não sou viúva pra usar só preto.