5 coisas que não uso mais

Tenho recauchutado alguns assuntos do blog no instagram, conteúdos de 11 anos que eu estou relendo e dando uma nova roupagem ao tema. Nessa pesquisa, observei também váááários looks antigos meus e comecei a fazer uma análise crítica, não de deboche, mas de observar como fui peneirando muito mais minhas escolhas a partir do que eu realmente gosto de usar e me identifico.

Na época eu usava várias coisas modinha para montar looks aqui, era muito pro blog mesmo, ou então ficarem esteticamente mais interessantes (pra isso eu abusava de saltos), ou comprava algo barato só pelo preço mas não conseguia entender porque não conseguia usar…vários equívocos que fizeram parte e hoje eu não repito mais, ainda bem! hahaha!

Vamos às cinco coisas que eu definitivamente, não uso mais ou evito mesmooooooooooo!

Salto alto

Eu usava muito para as fotos, não que eu fosse trabalhar com sapato de salto – e eu contava isso nos posts, que eu dava o truque. Achava que os looks ficariam mais elegantes com salto, essas coisas. Eu realmente manteria em alguns, mas não brinco nem mais de ficar de salto só para parecer elegante nos eventos. Ou uso uma flatform, ou uma espadrile, mas no geral, salto baixo é amor, é saúde, é conforto e eu não quero mais dar pinta em detrimento de sentir dor nos pés.

desafio-matilda-3-3

Poliéster

Não que eu não use o que tenho aqui desse tipo de fibra têxtil, mas, definitivamente, evito mesmo. Não gosto mais do toque, nem do caimento e nem sinto saudades do calor que eu passava com essas peças, hahaha!

4mares-cea-ana-soares-7

 

Sutiã com bojo

Esse vestido mostra bem como eu só usava sutiã com bojo/enchimento e esse caimento que ele faz na roupa, sinceramente…não. Achava meu peito pequeno – e ele é, mas eu amo e acho lindo o formato dele hoje em dia! Aboli completamente os sutiãs, aliás, priorizando o conforto e foi a melhor decisão da vida.

Ah, e olha eu de saltão aí! Nãoooo, certamente estaria de tênis se fosse hoje, hahaha!

vestido-stella-bicolor-5

Roupas com estilo romântico

Já até comentei sobre isso, mas na época desses looks (idos de 2009-2010), havia uma tendência de estilos mais românticos nas lojas, com rendas, ombreiras fofas, estampas miúdas e delicadas, peças fluidas, cores mais lavadas.  Eu tinha muita dificuldade de usar essa saia, por exemplo, mas não sacava o por quê. Hoje eu compreendo mais sobre as minhas cores e meu estilo, que não combinam em nada com esse suspiro adocicado desses looks, hahaha!

podecopiar-hojevouassimoff

11052011

Sim, eu tinha o mesmo modelo de casaqueto em duas cores diferentes :/

Saias longas e Vestidos longos

Por fim, saias e vestidos longos. Não consigo mais! Também foram peças super na moda na época e, sinceramente, não rolam mais pra mim, não acho que combinam comigo. Saias midi continuo amando, mas longas…bom, guardei as duas remanescentes que eu ainda consigo fazer alguma graça, mas confesso que não sinto a menor vontade de usá-las, então também devem ir pro desapego.

saia-jaqueta-3

vestido-longo-6

E vocês, conseguiram criar critérios para evitar repetir os erros do passado ou que não tem mais nada a ver com seu estilo hoje? hahaha!

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Minha mala para viagens curtas

Já que a mala de Portugal foi su-ces-so, pensei em dividir com vocês também as minhas malas para viagens mais curtinhas, que é a minha rotina mensal por conta dos cursos que dou em outros estados.

Há alguns anos eu sofria MUITO para montar mala para um final de semana apenas, ainda mais se fosse evento de moda ou curso no segmento. Deixava para arrumar tudo em cima, sofrendo, e em todas as vezes era comum odiar as roupas que eu tinha levado (levava sempre um MONTE, achando que teria opção) e sair para comprar alguma que ajudasse a melhorar o look. Era cansativo, frustrante e péssimo pro meu bolso.

Como eu faço hoje, viagem de 3 dias e duas noites

Sexta agora vou pra Brasília dar um workshop no sábado. Vou passar a sexta, sábado e volto domingo de manhã. Levo mala de mão e quero lembrar que as roupas dividem espaço com minhas bandeiras e cartelas de cores (ou seja, estão dispostas assim só para vocês visualizarem) e ainda levo uma mochila com meu notebook.

Sexta vou passear um pouco, talvez encontrar amigos e passar uma parte do dia trabalhando no hotel com minha assistente. No sábado será o dia inteiro de curso de cores. Brasília costuma fazer um calorzinho de dia (que é seco, ou seja, acho o sofrimento menor) e um clima mais fresco à noite ou frio mesmo, com vento.

Roupas da mala de dois dias em Brasília:

– Duas blusas, uma camiseta e uma blusa vinho

– Uma calça vermelha de algodão

– Uma jaqueta jeans

– Pijama e calcinhas

– Um colar e um par de brincos

– Necessaire de produtos e make

– Uma sapatilha pro dia do curso e um tênis

mala-ana-soares-poucos-dias

Antigamente eu era mais vida lok4 e levava só UMA blusa e UM sapato. Depois de um curso no final do ano passado em SP, em que a sandália que eu levei arrebentou do nada e a blusa descobri no dia do curso que estava manchada (sei lá como!!), e dei o curso com o aerolook, aprendi também que não pesa tanto botar umas peças extras pra garantir, hehehe!

Então, além de separar o extra, inspeciono os botões, fechos, dou uma olhada se não tem mancha, fio solto, essas surpresinhas.

O look do voo da sexta-feira é um vestido preto não porque eu acredite que temos que viajar de preto, mas tem um pouco disso, sim. Sempre penso se alguma bebida cair durante o voo, não causar tantos danos à roupa, hahaha! E também porque esse é um dos poucos vestidos que está servindo bem, sem me apertar, já que dei uma engordada nos últimos meses.

 

 

mala-ana-soares

As peças nesse post são específicas para esse evento, mas a base da mala é exatamente essa para qualquer outra viagem curta que eu faço:

– Uma parte de baixo que pode ser uma saia ou uma calça, ou duas calças, caso eu viaje no inverno ou para uma cidade fria, sendo que eu vou vestindo uma

– Duas partes de cima

– Uma terceira peça

– Uma blusa que uso pra viajar com a segunda parte de baixo ou um vestido

Isso para uma viagem de trabalho ou lazer, viu?

Se for para praia, mesmo período de tempo, seria:

– Três blusas

– Dois shorts ou um short e uma saia

– Um vestido

– Biquini e maiô

– Canga

– Havaianas e uma sandália

Não levo vários acessórios porque acho bobagem, às vezes coloco algum lenço também, dependendo do look, ou uma pashimina para os voos ou possíveis mudanças de tempo.

Eu montei a mala ontem, terça, pra viagem de sexta. Levei 15 minutos porque eu já sabia os looks.

Viajar com mais frequência, sem dúvida, ajudou nesse exercício de montar uma mala sem drama, mas principalmente o planejamento e a ideia que é isso que contribui para uma mala bem feita e funcional, que me deixa feliz ao chegar no destino, e não com saudade do meu guarda roupa. 🙂

Vou fotografar os looks em Brasília e venho dar um retorno e mostrá-los! 🙂

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Vem aí: meu curso de formação em consultoria de estilo!

Quem é mais antiga aqui no blog, vai lembrar que em 2015 eu fui convidada pelo Senac Rio para ser docente do curso de formação em consultoria de imagem. Coloquei várias referências incríveis, com créditos, nos materiais, reuni ideias, revistas e livros, um pouco da minha experiência, e, mesmo com um leve medinho, eu fui.

Na época eu não tinha essa auto referência do meu trabalho. Experimentei na prática o que é ser docente, transmitir conhecimento com a missão de formar profissionais, sentir essa responsabilidade foi muito especial. Eu me senti em casa em frente aos alunos, falando no que eu acredito, incentivando aquelas pessoas e, principalmente, provocando um novo pensamento e olhar sobre moda, sem ilusões, ampliando o debate e aprendendo todos os dias a melhorar minha retórica.

Mas ser professor, infelizmente nesse país, é para os fortes. Os de fibra, os que percebem o peso e a dimensão do que tem nas mãos. O reconhecimento financeiro era pífio, mas o retorno dos meus formandos foi o meu combustível mais incrível. A todos que foram meus alunos, meu carinho e meu amor, minha gratidão por terem me formado professora.

E quero espalhar pro mundo que, mais uma vez, com toda a coragem do mundo e a certeza de que vamos transformar mais e mais o mercado de moda, em julho começarei minha turma de Formação em Consultoria de Estilo, pelo selo do Moda Pé no Chão. <3

Guardem a data inaugural do curso: dia 08/07!

Um curso sobre o vestir-se da vida real, com didática e abordagem de temas atuais, para pensarmos além de regras, dessa moda que ainda permanece classista e excludente, o que conhecemos por tantos anos na consultoria de estilo. É para quem quer ir além de só entender sobre roupa, mas compreender como o trabalho envolve muito mais uma escuta ativa, sensibilidade, empatia, jogo de cintura, adaptação livre de etapas e processos para adequação dos trabalhos.

formacao-consultoria-moda-pe-no-chao

 

Muito conteúdo, abordagem sem caô dos temas e do mercado, e assuntos que são pouco abordados aqui no Rio, como a etapa de cores, história da moda e moda masculina, com professor convidado, que em breve divulgarei.

Alguns dos temas que serão abordados:

– História da moda (com professor convidado!)

– Diversidade e representatividade

– O mundo pede uma moda autoral, sustentável, com cadeia de produção justa e disruptiva

– Análise cromática sazonal expandida – o teste de cores!

– Estilos e tipos físicos fora da caixinha: sem delimitações, com percepções

– Tudo o que envolve as etapas de um trabalho de consultoria de estilo, esmiuçado e com muitos exemplos

– Precificação, mercado de trabalho, contratos: é possível mesmo viver de consultoria?

– Meios de divulgação criativa e ideias para prospectar, além de frentes de trabalho

O curso será presencial, no Rio de Janeiro, com um total de 48h, sendo 42h de aula e mais 6h de acompanhamento do projeto de graduação, uma consultoria com cliente, bem mão na massa, bem prática mesmo!

As aulas acontecerão à noite, às segundas e quartas-feiras, das 19h às 22h, no Centro.

Ainda quero tentar promover um dia de bate papo gratuito para quem quiser ir conhecer o espaço LINDO, no coração mais democrático do Rio de Janeiro, e falarmos mais sobre o curso. Vou tentar essa data e falar o quanto antes para vocês!

Vamos lá, transformar este mercado! 🙂 Em breve abrirei inscrições e divulgarei mais detalhes!

Para quem quiser receber mais informações, em breve, basta mandar email para [email protected] com o assunto: Formação consultoria de estilo!

Meu currículo:

Ana Soares é consultora de estilo carioca e mantém há 11 anos o Moda Pé no Chão, uma rede de apoio que foca em desconstruir padrões da moda com uma linguagem autêntica e da vida real, de forma mais sustentável e priorizando o autoconhecimento. Designer gráfico de formação com MBA em Marketing Empresarial pela Universidade Federal Fluminense, trabalhou na área por 15 anos, atuando nos principais escritórios do Rio de Janeiro, principalmente com acompanhamento gráfico, tratamento de imagens e publicações.

Abraçou tanto a ideia de moda para todos que se especializou em Consultoria de Imagem e Estilo pelo Senac RJ e pela Oficina de Estilo; aprofundou-se em Facetelling® pelo método Persoona, da consultora de estilo Cris Alves; estudou Teoria das Cores no Universo da Cor, da pesquisadora Lilian Ried Miller Barros e Coloração Pessoal com Luciana Ulrich, do Studio Immagine; foi docente convidada do curso de formação em Consultoria de Imagem e Estilo no Senac RJ; criou o workshop sucesso de público, Conheça suas Cores, para consumidor final, que já chegou em 11 cidades, no Brasil e em Portugal, com mais de 600 participantes no total, com a proposta de ajudar mais mulheres a entenderem o papel das cores como guia para multiplicarem possibilidades no vestir e como direcionamento para comprar menos e melhor; está escrevendo um livro pela Globo Livros.

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Video sobre meu trabalho na internet

Ano passado eu participei das gravações do programa Viralizando, na TV Brasil. Demorou alguns meses para ir ao ar – por isso ainda está como Hoje Vou Assim OFF –, e saiu na época das eleições, o que foi um período intenso, e eu esqueci de compartilhar aqui!

Captura de Tela 2019-04-04 às 17.18.12

Eu achei que ficou BEM interessante mesmo, modéstia à parte eu fiquei muito satisfeita com as minhas respostas. Bati um papo com Alan, o apresentador, sobre transição de carreira, como é minha política de trabalho com internet, como trabalhei a construção do meu nome do online para o offline (com meus cursos), enfim, tem techos muito legais!

Clica aqui embaixo para assistir, espero que gostem. 🙂

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus: